Início » Internacional » Esquerda radical ganha eleições na Grécia
Partido antiausteridade

Esquerda radical ganha eleições na Grécia

Vitória do partido Syriza amplia a incerteza sobre o futuro do país

Esquerda radical ganha eleições na Grécia
Líder do Syriza discursa para simpatizantes do partido (Fonte: Reprodução/Efe)

O partido de esquerda radical Syriza ganhou as eleições legislativas na Grécia neste domingo, 25, ampliando a incerteza sobre o futuro do país.

Trata-se do primeiro partido antiausteridade a assumir o poder na Zona do Euro, o que coloca a Grécia em uma possível rota de colisão com outros membros da União Europeia, uma vez que o Syriza ameaça romper compromissos financeiros firmados pelo país dentro do bloco.

A agência Efe informou que, com 99,5% dos votos apurados, o Syriza tinha 36,34% dos votos contra 27,81% do partido conservador Nova Democracia, do premier Antonis Samaras. O Syriza também havia conquistado 149 das 300 cadeiras do Parlamento grego — duas a menos do que o necessário para governar sozinho.

O partido de esquerda radical indicará como primeiro-ministro Alexis Tsipras, que prometeu durante a campanha resgatar a “dignidade” da Grécia.

Em seu discurso após o resultado das eleições, Tsipras afirmou que “não há nem vencedores, nem vencidos. Nossa prioridade é curar as feridas da crise, fazer justiça, romper com as oligarquias, o ‘establishment’ e a corrupção […] A Grécia deixou para trás a austeridade desastrosa e acabou a ‘troika'”.

Tsipras disse ainda que a população grega “deixou para trás cinco anos de humilhação e sofrimento”, ressaltando que o país vai recuperar a sua soberania.

É a primeira vez que um partido de esquerda radical assume o poder no país em quase 200 anos de existência do Estado moderno grego.

A vitória do Syriza, no entanto, é vista com apreensão pelas principais lideranças europeias. O partido de esquerda radical defende o perdão de 50% da dívida pública — que corresponde hoje a 175% do PIB grego –, além de uma moratória temporária do restante.

O primeiro-ministro britânico, David Cameron, já se manifestou ressaltando que “a eleição na Grécia vai aumentar a incerteza econômica em toda a Europa”.

O resultado das eleições na Grécia deve estimular movimentos parecidos em outros países, como a Espanha, onde cresce a atuação do partido Podemos, criado no ano passado sob diretrizes antiausteridade.

Embora o Syriza negue a intenção de abandonar o euro, a permanência da Grécia na Zona do Euro certamente será tema de discussão.

A taxa de desemprego na Grécia é atualmente de cerca de 25%, a maior da Europa. Entre os jovens, a taxa chega a 60%. A economia grega encolheu 25% desde 2008.

Fontes:
Folha de S.Paulo - Esquerda radical vence na Grécia com promessa de governo antiausteridade
BBC Brasil - Vitória da extrema esquerda amplia incerteza sobre futuro da Grécia

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *