Início » Internacional » Estado Islâmico invade a 3ª maior cidade curda da Síria
avanço do ISIS

Estado Islâmico invade a 3ª maior cidade curda da Síria

Invasão ocorre um dia após a Turquia aprovar o uso da força militar contra jihadistas do grupo no Iraque e na Síria

Estado Islâmico invade a 3ª maior cidade curda da Síria
Os extremistas continuam se movendo pela Síria e pelo Iraque, apesar de ataques aéreos contra o grupo islâmico liderados pelos EUA (Reprodução/Internet)

O Estado Islâmico (ISIS) continua avançado pela Síria e invadiu a cidade curda de Kobani, a terceira maior do país, nesta-sexta-feira, 3. O primeiro-ministro turco, Ahmet Davutoglu, prometeu ajuda aos combatentes na defesa de Kobani contra os jihadistas.

Leia mais: Turquia sofre com aumento do fluxo de refugiados
Leia mais: Estado Islâmico está a menos de 2km de Bagdá, diz ONG

Projéteis disparados pelos jihadistas atingiram prédios dentro de Kobani e posições de milícias curdas que têm importância estratégica, com vista para cidade. Segundo a BBC, foram relatadas explosões e fumaça subindo de prédios na fronteira com a Turquia. O Observatório Sírio para os Direitos Humanos (OSDH) informou intensos combates no leste e sudeste. Combatentes curdos destruíram dois veículos pertencentes a jihadistas.

Milhares de civis fugiram da cidade de Kobani em direção à Turquia, que abriu suas fronteiras e uma faixa de 30 km para que os refugiados pudessem se abrigar. Mais de 160 mil curdos já atravessaram.

A nova invasão do ISIS vem um dia depois de o Parlamento turco votar esmagadoramente a favor do uso de força militar contra extremistas no Iraque e na Síria. A proposta aprovada também permite a soldados estrangeiros usarem bases turcas para o mesmo fim.

Os extremistas continuam se movendo pela Síria e pelo Iraque, apesar de ataques aéreos contra o grupo islâmico liderados pelos EUA. A ofensiva jihadista provocou milhares de mortes e levou ao deslocamento em massa em ambos os países.

Fontes:
O Globo-Extremistas invadem terceira maior cidade curda na Síria

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *