Início » Internacional » Estado Islâmico executou mais de 2 mil pessoas na Síria
Terror

Estado Islâmico executou mais de 2 mil pessoas na Síria

Esses números contam apenas os mortos fora de combate

Estado Islâmico executou mais de 2 mil pessoas na Síria
Mais de 900 vítimas pertenciam a um grupo sunita moderado chamado Sheitaat (Foto: Reprodução/Internet)

O grupo terrorista Estado Islâmico executou ao menos 2.154 pessoas desde que começou a criar o seu califado na Síria, em junho do ano passado. De acordo com informações do Observatório dos Direitos Humanos, a maior parte dos assassinatos aconteceu fora de combate, por decapitações, apedrejamentos e tiros.

“Continuamos apelando ao Conselho de Segurança da ONU por uma ação urgente para impedir o assassinato dos filhos do povo sírio, apesar da surdez de seus membros diante dos gritos de dor do povo”, pediu a organização.

Mais de 900 das vítimas pertenciam a um grupo de islâmicos sunitas moderados, conhecido como Sheitaat. Membros do Isis também foram assassinados: pelo menos 126 insurgentes morreram por arrependimento na luta, tentativas de fuga ou erros.

Os dados não incluem os vários jornalistas, que, como o americano James Foley e o japonês Kenji Goto, foram executados. O piloto jordaniano Mu’ath al-Kasaesbeh, que foi queimado vivo em janeiro, também não está entre os mais de 2 mil mortos. O diretor do Observatório, Rami Abdulrahman, explicou que o número pode ser ainda maior, já que muitas mortes ainda não foram confirmadas.

Centenas de pessoas continuam desaparecidas. O número de vítimas no Iraque é desconhecido, pois não há uma rede de monitoramento do conflito no país.

Fontes:
O Globo-Estado Islâmico executou ao menos 2.100 pessoas na Síria desde criação de califado

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *