Início » Internacional » Estado Islâmico se prepara para o fim do califado
GRUPO EM COLAPSO

Estado Islâmico se prepara para o fim do califado

Califado proclamado há dois anos pelo grupo no Iraque e na Síria está prestes a se fragmentar. Porém, agentes de inteligência afirmam que ataques do grupo não cessarão

Estado Islâmico se prepara para o fim do califado
Apesar do revés, grupo pretende manter sua campanha de violência (Foto: Twitter)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

Embora esteja promovendo uma onda de atentados em várias partes do mundo, o Estado Islâmico (Isis) aos poucos e sem alarde prepara seus membros para o fim do califado que proclamou há dois anos no Iraque e na Síria.

Os líderes do grupo estão reconhecendo que o declínio na fortuna do grupo terrorista está prestes a gerar o colapso dos redutos controlados por seus membros. No entanto, o grupo garante que continuará sua recente campanha de violência.

Para agentes de inteligência dos EUA, os ataques promovidos pelo Isis nos últimos meses são uma resposta às recentes derrotas sofridas pelo grupo no Iraque e na Síria. Segundo os analistas, os ataques tendem a continuar nos próximos meses, à medida que o grupo deixa de ser quase um Estado para se tornar uma rede difusa, com células e ramificações em pelo menos três países.

Publicamente, os membros do Isis insistem que o projeto de califado do grupo permanece viável, ao mesmo tempo em que reconhecem que as recentes derrotas forçaram uma mudança de estratégia.

“Embora tenhamos nossa estrutura central no Iraque e na Síria sob ataque, temos sido capazes de expandir e mudamos alguns de nossos postos de mídia, comando e saúde para outros países”, disse um jihadista, em uma entrevista reproduzida por uma rádio na internet.

Porém, embora a perda do califado represente um grande golpe, agentes de inteligência afirmam que a natureza altamente descentralizada do grupo fará com que os ataques continuem durante um longo período.

“Embora a Al Qaeda tivesse hierarquia e alguma forma de controle, os membros do Isis não têm. Eles têm toda a energia e a imprevisibilidade de um movimento populista”, diz Michael Hayden, general reformado da Força Aérea americana que comandou a CIA entre 2006 e 2009.

Fontes:
The Washington Post-Inside ISIS: Quietly preparing for the loss of the ‘caliphate’

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *