Início » Internacional » Estados Unidos dizem que Afeganistão pediu ataque a hospital
HOSPITAL DO MSF

Estados Unidos dizem que Afeganistão pediu ataque a hospital

Exército americano muda versão e diz que ataque a hospital foi solicitado por forças de segurança afegãs sitiadas pelo Talibã

Estados Unidos dizem que Afeganistão pediu ataque a hospital
A MSF comunicou ao Exército americano as coordenadas exatas do hospital para evitar um bombardeio (Foto: Doctors Without Borders – MSF)

O Exército norte-americano alterou nesta segunda-feira, 5, a sua versão sobre o bombardeio de um hospital na cidade afegã de Kunduz, no sábado, 2, no qual 22 pessoas morreram. O comandante dos Estados Unidos no Afeganistão, general John Campbell, disse que o ataque aéreo foi solicitado por forças de segurança afegãs sitiadas pelo Talibã. O hospital era gerido pela organização Médicos Sem Fronteiras.

Leia também: Após ataque, MSF vai deixar a cidade afegã de Kunduz

“É uma versão diferente dos relatos iniciais que indicavam que forças dos Estados Unidos estavam sob ameaça e que o ataque aéreo foi pedido por eles”, contou o general norte-americano em entrevista coletiva concedida no Pentágono na segunda-feira, 6. Entretanto, Campbell evitou admitir a responsabilidade dos Estados Unidos pelo ataque ocorrido. “Um ataque aéreo foi solicitado a fim de destruir a ameaça talibã, e vários civis foram atingidos acidentalmente”, disse Campbell.

A MSF afirma que não havia nenhum enfrentamento nos arredores do hospital em Kunduz, cidade ocupada pelos talibãs na semana passada, e que comunicou ao Exército norte-americano as coordenadas exatas do hospital justamente para evitar que o local fosse alvo de um bombardeio.

A organização criticou a postura dos Estados Unidos de transferir a responsabilidade para o governo do Afeganistão. “A verdade é que foram os Estados Unidos que atiraram essas bombas. Eles atingiram um hospital enorme, cheio de pacientes feridos e de pessoas da MSF”, afirmou o diretor da organização, Christopher Stokes, em comunicado. “O Exército dos Estados Unidos continua sendo responsável pelos alvos que ataca, mesmo que faça parte de uma coalizão. Não pode haver justificativa para esse horrível ataque”.

O presidente americano, Barack Obama, anunciou no domingo, 4, que irá realizar investigações sobre o bombardeio ao hospital. A Casa Branca anunciou que a Otan também fará uma investigação própria sobre o ataque. O general Campbell diz que vai esperar os resultados das investigações americanas e afegãs para punir os responsáveis. Ele decidiu apoiar uma investigação internacional independente, tal como solicitado pelo MSF.

Fontes:
El País - Estados Unidos afirmam que Afeganistão solicitou ataque a hospital
Público - EUA dizem que ataque a hospital dos Médicos Sem Fronteiras foi pedido por Cabul

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *