Início » Internacional » Estatal francesa que operava ‘trem da morte’ nazista enfrenta ação judicial nos EUA
Nazismo na França

Estatal francesa que operava ‘trem da morte’ nazista enfrenta ação judicial nos EUA

Companhia ferroviária francesa SNCF ajudou a transportar judeus para campos de concentração durante o Holocausto. Agora, sobreviventes estão lutando para fazê-la pagar nos EUA

Estatal francesa que operava ‘trem da morte’ nazista enfrenta ação judicial nos EUA
SNCF transportou cerca de 76 mil judeus para campos de extermínio (Reprodução/Holocaust Memorial Museum)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

É impossível separar a memória dos campos de concentração nazistas da imagem dos trens que atravessavam as fronteiras europeias transportando milhões de judeus para esses campos, onde a morte era quase uma certeza.

Isso explica por que, 70 anos após o Holocausto, alguns sobreviventes e seus familiares estão exigindo uma indenização da SNCF, a empresa ferroviária francesa que transportava os judeus do sul da França para a fronteira do território ocupado pelos alemães, a caminho dos campos de extermínio.

A SNCF não nega o seu papel nas deportações de judeus. Pelo contrário, em 1996 a empresa divulgou um relatório de 914 páginas detalhando o seu envolvimento com os nazistas. De acordo com o relatório, entre 1942 e 1944, a SNCF transportou cerca de 76 mil judeus e outros “indesejáveis​​” para os campos de extermínio. Menos de 3% dos deportados em trens da SNCF sobreviveram ao Holocausto.

A batalha judicial por reparação está sendo travada em uma arena bastante improvável: a Assembleia Geral de Maryland, nos EUA, onde uma empresa de transportes controlada pela SNCF, a Keolis, venceu uma licitação para construir uma nova linha de metrô, a linha roxa, nos arredores de Washington, DC, a capital americana.

Pressionados por famílias judias, legisladores e advogados agora exigem que a empresa pague indenizações a familiares e sobreviventes do Holocausto transportados em seus vagões na Europa durante o Holocausto, sob a ameaça de tentarem rescindir o contrato metroviário financiado com dinheiro público caso ela resista. Um grande número de sobreviventes do Holocausto e seus familiares vive em Maryland, onde a linha de metrô será construída.

Um novo projeto de lei em debate no legislativo do estado de Maryland também exigiria que todas as empresas que participam de licitações no estado divulguem qualquer envolvimento no Holocausto e façam reparações adequadas. Caso contrário, elas serão desclassificadas de licitações.

 

Fontes:
The Atlantic - Doing Business With a Company That Took Jews to Their Deaths

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *