Início » Internacional » Etiópia proíbe adoção de crianças por estrangeiros
CONTRA MAUS-TRATOS

Etiópia proíbe adoção de crianças por estrangeiros

Medida ocorre após virem à tona casos de abuso e maus-tratos contra crianças etíopes que foram adotadas e levadas para o exterior

Etiópia proíbe adoção de crianças por estrangeiros
Em um dos casos de abuso, um casal americano deixou a filha, adotada no país, morrer de fome e frio (Foto: Pixabay)

A Etiópia proibiu a adoção de crianças por estrangeiros. A medida, anunciada na última quarta-feira, 10, ocorre após virem à tona casos de abuso e maus-tratos contra crianças etíopes que foram adotadas e levadas para o exterior.

As adoções por estrangeiros já estavam suspensas no país desde abril de 2017, por conta de relatos de abusos, mas agora estão oficialmente banidas. De acordo com a nova legislação, as crianças órfãs devem ficar no país para honrar sua cultura e tradições.

Agora, o governo etíope terá de decidir o destino dos processos de adoção por estrangeiros que se encontram em andamento. “Agora que já aprovamos a lei que proíbe os estrangeiros de adotar crianças etíopes, resta formular o regulamento e as determinações sobre o que vai acontecer com os casos em processo”, explicou à agência Efe o diretor de Relações Públicas do Ministério da Mulher e da Infância, Alemayehu Mammo.

Segundo Mammo, a Etiópia carece de mecanismos para identificar antecedentes e personalidades das famílias estrangeiras adotivas o que aumenta as chances de maus-tratos.

Em um dos casos de abuso, um casal americano deixou sua filha (adotada na Etiópia em 2008) morrer de frio e de fome em 2013. A mulher foi condenada a 37 anos de prisão, e o homem a 28 anos. Em novembro, o governo americano anunciou que estava aumentando as restrições em suas normas de adoção.

Segundo o Departamento de Estado dos EUA, a Etiópia é um dos dez países da África mais escolhidos por americanos para adoções. Celebridades como o ex-casal Angelina Jolie e Brad Pitt já adotaram crianças etíopes.

Há dois anos, a adoção de crianças etíopes foi alvo de debate na comunidade internacional, quando a Dinamarca proibiu seus cidadãos de adotar crianças da Etiópia para coibir o tráfico de seres humanos. Na época, a medida foi bastante questionada.

Nem todos os parlamentares etíopes concordaram com a proibição. Alguns afirmam que a Etiópia não oferece assistência infantil o suficiente para lidar com a nova legislação, além de não ter estrutura para acolher todas as crianças órfãs.

Além da Etiópia, outro país da África muito procurado por estrangeiros que pretendem adotar crianças é o Malawi. Em 2017, a cantora americana Madonna já adotou duas crianças malawianas. Em 2016, o casal de atores brasileiros Bruno Gagliasso e Giovanna Ewbank adotaram uma menina que também nasceu no país.

Fontes:
O Globo-Etiópia proíbe adoção internacional devido a maus tratos contra crianças
Agência Brasil-Etiópia proíbe a adoção internacional
Sputnik-Etiópia proíbe adoção de crianças por estrangeiros

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

1 Opinião

  1. Daniela Villa disse:

    Certos os etíopes, a vedação para estrangeiros é uma garantia de as crianças terão um tratamento melhor em seu próprio país…
    …Ou não?

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *