Início » Economia » EUA anunciam novas sanções à Rússia
ENVENENAMENTO DE ESPIÃO

EUA anunciam novas sanções à Rússia

Segundo o governo americano, as sanções ocorrem devido ao envenenamento do ex-espião russo Sergei Skripal, ocorrido em março deste ano, no Reino Unido

EUA anunciam novas sanções à Rússia
Rússia classificou as sanções como ‘ilegais’ e lamentou a decisão do governo americano (Foto: Kremlin.ru)

Os Estados Unidos vão impor novas sanções à Rússia, conforme o governo americano anunciou na última quarta-feira, 8. As sanções devem entrar em vigor no próximo dia 22 de agosto.

Segundo o governo americano, as sanções ocorrem devido ao envenenamento do ex-espião russo Sergei Skripal e sua filha, Yulia, ocorrido em março deste ano, no Reino Unido. O caso gerou uma grande tensão diplomática internacional, com centenas de expulsões de diplomatas em diferentes países. Isso porque, de acordo com a porta-voz do Departamento de Estado americano, Heather Nauert, a Rússia usou uma arma química para envenenar as vítimas, o que fere as leis internacionais.

Dessa forma, de acordo com o New York Times, as novas sanções determinam que qualquer tentativa de empresa americana de exportar produtos com potencial de oferecer risco à segurança nacional será negada. Entre os produtos citados como exemplo pelo jornal americano estão motores de turbina a gás, eletrônicos, circuitos integrados e equipamentos de teste e calibração. Já de acordo com a rede CNN, esta seria apenas a primeira rodada de sanções, com novas medidas podendo ser adotadas futuramente.

A CNN explica, citando um funcionário do Departamento de Estado americano, que os Estados Unidos exigiram que a Rússia, nos próximos 90 dias, garantisse que não está usando armas químicas ou biológica e que não voltaria a fazê-lo.

Segundo Mark Simakovsky, ex-funcionário do Departamento de Defesa, uma possível segunda rodada de sanções teria como alvo os produtos que os Estados Unidos importam da Rússia, e isso, teoricamente, poderia incluir voos da companhia estatal russa Aeroflot, além de uma redução nas relações diplomáticas.

Também na última quarta-feira, o Reino Unido celebrou as novas sanções dos Estados Unidos à Rússia, apontando-a como uma “forte resposta internacional ao uso de uma arma química nas ruas de Salisbury [cidade britânica]”. Ademais, afirmou ainda que a medida envia uma mensagem para a Rússia de que “seu comportamento provocativo e imprudente não será incontestado”.

Resposta da Rússia

A Rússia negou, novamente, envolvimento no caso Skripal. O porta-voz do presidente Vladimir Putin, Dmitry Peskov, destacou que o chefe de Estado russo tem esperanças de criar uma relação forte com os Estados Unidos, mas lamentou que “muitas vezes não nos deparamos com cooperação”.

“Essa relação não é apenas do interesse de nossos povos, mas também da estabilidade estratégica e da segurança no mundo. Putin disse mais de uma vez e demonstrou uma abordagem construtiva e sua prontidão para encontrar uma saída para situações difíceis e discutir dificuldades”, apontou Peskov, segundo noticiou a CNN.

Sobre a política externa adotada pelos Estados Unidos, Peskov chamou-a de “imprevisível” e destacou que “você pode esperar qualquer coisa”. Ademais, criticou a imposição das novas sanções, afirmando que é “categoricamente inaceitável” e “ilegal”.

 

Leia também: Afinal, no que consistem as sanções internacionais?
Leia também: O que a expulsão de diplomatas significa para a Rússia?

Fontes:
The New York Times-U.S. to Issue New Sanctions on Russia Over Skripals’ Poisoning
CNN-US sanctions 'categorically unacceptable,' says Putin spokesman

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *