Início » Vida » Ciência » EUA interrompem atividades de empresa genética
testes genéticos

EUA interrompem atividades de empresa genética

Empresa 23andMe não havia satisfeito as requisições de dados da Food and Drug Administration e nem mesmo entrara em contato com o órgão desde maio

EUA interrompem atividades de empresa genética
Não está claro como o conflito entre a FDA e a 23andMe será resolvido (Reprodução/Internet)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

A Food and Drug Administration ficou esperando por muito tempo. Em 22 de novembro a FDA, órgão regulador da saúde pública americano, enviou uma carta dura à 23andMe, uma empresa de testes genéticos. Apesar de “mais de 14 reuniões presenciais e por teleconferência, centenas de trocas de e-mails e dezenas de comunicados por escrito”, reclamou a FDA, a empresa não havia satisfeito as requisições de dados e nem mesmo entrara em contato com o órgão desde maio. A FDA determinou que a 23andMe interrompesse as vendas do seu serviço de testes a partir de então. A empresa tem 15 dias para responder aos questionamentos do órgão regulador. Disputas em torno dos testes genéticos, no entanto, certamente continuarão por muito mais tempo.

Desde 2007, a 23andMe convida seus clientes a cuspir em um tubo e enviá-lo para a empresa para que possa então ter acesso aos segredos do seu genoma – ou, pelo menos, aos aspectos do conjunto de genes que a 23andMe examina. A empresa, presidida por Ann Wojcicki, mulher de Sergey Brin, um dos fundadores do Google, é uma queridinha do Vale do Silício. Os seus financiadores incluem o Google e Yuri Milner, um investidor bilionário com ações do Facebook e Twitter.

Wojcicki afirma que as pessoas têm direito às suas informações genéticas. A FDA é mais cautelosa. Esta afirma que não há problema algum em informar as pessoas sobre o seu genoma, mas que, como os testes da 23andMe podem ser usados para tomar decisões médicas, a agência têm que verificar a sua precisão. A empresa entrou com pedido de aprovação na FDA no ano passado. Os reguladores requisitaram mais informações, mas a agência afirma que a 23andMe não se esforçou muito para fazê-lo. Após perceber poucos sinais de progresso no pedido de autorização, a FDA interrompeu o processo.

Não está claro como o conflito entre a FDA e a 23andMe será resolvido, mas mais regras referentes a todos os tipos de testes genéticos estão prestes a serem divulgadas. O custo de sequenciar o genoma inteiro de uma pessoa caiu para menos de US$ 5 mil hoje em dia, contra US$ 95 mil em 2001. Em breve os médicos poderão pesquisar genomas inteiros de pacientes para lhes ajudarem com tratamentos. Embora a FDA pretenda acelerar o progresso, é possível que suas ações gerem atrasos.

Fontes:
The Economist-And the FDA

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *