Início » Internacional » Europa é alvo de novo ataque cibernético
SEQUESTRO DE INFORMAÇÕES

Europa é alvo de novo ataque cibernético

Ucrânia e a região ocidental da Rússia foram as mais afetadas. Ataque causou interrupções nos serviços de bancos, aeroportos, estações de metrô

Europa é alvo de novo ataque cibernético
Informações são 'sequestradas' e liberadas mediante pagamento em bitcoin (Foto: Pixabay)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

Nesta terça-feira, 27, sites oficiais do governo da Ucrânia e de várias empresas do país foram alvo de um ciberataque, que causou interrupções em bancos, aeroportos, estações de metrô e escritórios do governo. Anton Gerashchenko, conselheiro do ministro do Interior da Ucrânia, classificou o ataque como o pior da história do governo.

Empresas em outros países da Europa, como Reino Unido, Rússia, Dinamarca, França e Espanha, também foram afetadas. “Estamos respondendo em caráter de urgência a relatos de outro grande ataque de ransonware a negócios na Europa”, afirmou Rob Wainwright, diretor da Europol.

De acordo com Gerashchenko, os sistemas de tecnologia da informação da Ucrânia foram alvo do Cryptolocker, uma variante do vírus WannaCry, que bloqueou mais de 200 mil computadores em mais de 150 países no mês de maio. O malware aplica o golpe chamado de ransomware, que “sequestra” os arquivos e só os libera depois de um pagamento em moedas virtuais. Ainda segundo Gerashchenko, os ataques provavelmente se originaram da Rússia.

Já a Group-IB, empresa de segurança digital sediada em Moscou, informou que parece se tratar de um ataque coordenado que mirou vítimas na Rússia e na Ucrânia simultaneamente.

O banco central da Ucrânia informou que bancos comerciais e públicos do país e empresas privadas foram alvo de ataques. “Como resultado desses ataques virtuais, esses bancos estão tendo dificuldades com serviços aos clientes e operações bancárias”, informou o banco central ucraniano, sem identificar as instituições afetadas.

“O banco central está confiante de que a infraestrutura de defesa bancária contra fraude virtual está adequadamente estabelecida e tentativas de ataques contra os sistemas de TI dos bancos serão neutralizadas”, informou o banco central. Clientes de bancos que consultassem agências bancárias podiam ver mensagens de resgate nas telas de caixas eletrônicos.

Outras atingidas foram a distribuidora de energia que alimenta o aeroporto de Kiev, que teve atrasos em voos, a rede do metrô do país, cujo sistema deixou de aceitar pagamentos, a petroleira russa Rosneft, a agência de publicidade WPP (cujo site ficou fora do ar a manhã inteira, mas não se sabe se o WannaCry foi o motivo), a companhia dinamarquesa de logística AP Moller-Maersk, a francesa Saint Gobain e a espanhola Mondelez.

Fontes:
G1-Europa é alvo de ataque cibernético com variante do vírus WannaCry

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *