Início » Vida » Ciência » Europa vai pousar módulo explorador em Marte
MISSÃO ESPACIAL

Europa vai pousar módulo explorador em Marte

Até então, apenas dos EUA haviam conseguido pousar um robô explorador na superfície do Planeta Vermelho

Europa vai pousar módulo explorador em Marte
Módulo europeu pousará no planeta no próximo domingo (Foto: Wikipedia)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

No próximo domingo, 16, o programa espacial europeu poderá, depois de anos de tentativas fracassadas, dar um importante passo em direção à exploração de Marte. Depois de meio bilhão de quilômetros viajados, a nave espacial europeia Trace Grace Orbiter (TGO) vai liberar um módulo explorador no Planeta Vermelho. O objetivo da missão é analisar o solo e gases encontrados na superfície para determinar se há vida no planeta.

Programado para pousar em Marte na quarta-feira, 19, o módulo Schiaparelli vai se separar da TGO depois de uma viagem de sete meses e 496 milhões de quilômetros.

O objetivo do módulo, que tem uma vida útil de 2 a 3 dias, é preparar o terreno para que a nave mãe pouse na superfície do planeta. Logo depois de se separar da TGO, o módulo vai entrar em estado de hibernação, para economizar bateria. Se tudo correr bem e o módulo pousar com sucesso na superfície de Marte, os sistemas serão reiniciados e Schiaparelli irá analisar as condições climáticas e medir os campos elétricos na superfície. Os dados coletados servirão de base para a missão da espaçonave ExoMars, programada para ser lançada em 2020.

Enquanto isso, o TGO, ainda em órbita, vai procurar por sinais de metano na atmosfera enquanto dá a volta por trás do planeta, acionando os freios para que possa ser “capturada” pela gravidade. A nave perderá toda a comunicação com a Terra, e os cientistas só saberão se o pouso aconteceu quando a nave surgir do outro lado.

O processo de pouso levará muitos meses, tempo em que a nave vai analisar a composição dos gases marcianos, incluindo um misterioso tipo de metano detectado em uma missão há mais de 10 anos atrás. Os gases podem ser produto do movimento do solo e das pedras, mas também pode ser um sinal de vida.

A missão espacial da Europa em Marte é realizada em conjunto com a Rússia. Até então, apenas os EUA conseguiram operar um robô explorador na superfície do planeta.

Fontes:
Isto É-Europa sai em busca de indícios de vida em Marte
The Guardian-All eyes on the red planet as ESA's lander prepares to hurtle towards Mars

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

1 Opinião

  1. Ludwig Von Drake disse:

    Enquanto isso em Pindorama, os futuros cientistas estão mais preocupados é com a meia-passagem.

    – Para Marte ?
    – Não, no buzão.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *