Início » Internacional » Evangélicos debatem aceitação do casamento gay
Religião nos EUA

Evangélicos debatem aceitação do casamento gay

Poucos estão cedendo sua oposição, mas uma ampla variedade de igrejas evangélicas nos EUA vem realizando debates francos sobre a homossexualidade

Evangélicos debatem aceitação do casamento gay
Evangélicos tentam descobrir como não alienar grande parte dos americanos que apoia o casamento gay (Foto: Wikipédia)

Nos EUA, onde a aceitação do casamento gay já supera a oposição, uma ampla variedade de igrejas evangélicas vem realizando debates francos sobre a homossexualidade.

Ministros da Juventude e capelães já estudam como responder a fiéis que lutam com suas identidades sexuais. Órgãos dirigentes das igrejas estão revendo suas políticas e até permitindo que pessoas abertamente homossexuais participem de estudos bíblicos, por exemplo. E pastores estão pregando e escrevendo sobre livros recentes que argumentam que é possível uma leitura da Bíblia que apoie o casamento homossexual.

Poucos estão cedendo sua oposição , mas, cientes de que evangélicos são vistos por muitos como fanáticos, alguns líderes estão se esforçando para descobrir como manter suas convicções sem alienar o número crescente de americanos – especialmente os mais jovens – que conhece pessoas homossexuais, apoia os direitos dos homossexuais, ou que é gay.

“Porque esse assunto é relativamente novo, pastores e fiéis querem saber, ‘Como podemos navegar isso, e como é que vamos navegar isso bem, sem ceder ou capitular?'”, disse ao New York Times Glenn T. Stanton, diretor de formação de famílias da Focus on the Family, um grande ministério no Colorado que ajuda a definir a agenda social e política dos evangélicos, um grupo que representa cerca de um quarto da população do país, de acordo com uma pesquisa da Pew Research Center feita em 2014.

 

Fontes:
The New York Times - Evangelicals Open Door to Debate on Gay Rights

1 Opinião

  1. Marco disse:

    Sr. Redator Militante da causa gay,

    O senhor, seus ajudantes, chefes ( mentores ) e até estes supostos clérigos e pastores liberais vão para o inferno. Apenas um detalhe.: isto não é um chingamento, não é o meu desejo. É o que Jesus disse, a Bíblia diz e não há flexibilização possível. É o que eu creio e seria muito bom que vocês cressem também. Pra sua informação, não tenho nada contra homossexuais. Mesmo!

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *