Início » Internacional » Evo Morales denuncia golpe na Bolívia
APÓS RENÚNCIA

Evo Morales denuncia golpe na Bolívia

'Um policial anunciou publicamente que ele foi instruído a executar um mandado de prisão ilegal contra mim', afirmou Morales

Evo Morales denuncia golpe na Bolívia
Evo Morales renunciou ao cargo após uma escalada nas tensões no país (Fonte: Reprodução/Agência Brasil)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

O ex-presidente da Bolívia Evo Morales, que renunciou ao cargo na tarde deste domingo, 11, após 13 anos no poder, usou a sua conta no Twitter para denunciar que pode ser preso, destacando que a ação é ilegal.

“Eu denuncio ao mundo e ao povo boliviano que um policial anunciou publicamente que ele foi instruído a executar um mandado de prisão ilegal contra mim; da mesma forma, grupos violentos assaltaram minha casa. Os golpistas destroem o estado de direito”, afirmou Evo Morales.

O líder opositor Luis Fernando Camacho também usou o Twitter para comentar o caso, porém escreveu em tom de comemoração: “A polícia e os militares estão procurando por ele no Chapare, lugar onde se escondeu. Os militares lhe tiraram o avião presidencial”.

Evo Morales e seu vice, Álvaro García Linera, renunciaram aos seus respectivos cargos após uma escalada nas tensões no país. Os presidentes do Senado e da Câmara dos Deputados também renunciaram, assim como a então presidente do Tribunal Superior Eleitoral da Bolívia, María Eugenia Choque Quispe, que foi presa após deixar o cargo.

Após o anúncio da renúncia de Evo Morales, feito em rede nacional de televisão, a Bolívia se transformou em palco de incêndios, saques e ataques a residências, como a do próprio ex-presidente.

Evo Morales havia sido eleito, no dia 20 de outubro, para um quarto mandato presidencial. Houve, no entanto, denúncias de fraude. A Organização dos Estados Americanos (OEA) apontou irregularidades nas eleições. A Bolívia então se transformou em palco de protestos. Policiais aderiram aos protestos nos últimos dias.

O agora ex-presidente chegou a anunciar neste domingo a convocação de novas eleições. Horas depois, afirmou que renunciaria ao cargo. Os chefes das Forças Armadas e a Polícia haviam pedido que Morales deixasse o cargo para “pacificar” a Bolívia.

Fontes:
Uol - Evo diz que polícia tem "mandado ilegal" para prendê-lo e denuncia "golpe"

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *