Início » Internacional » Ex-premier português é favorito para o posto de Ban Ki-moon na ONU
SECRETARIO-GERAL DA ONU

Ex-premier português é favorito para o posto de Ban Ki-moon na ONU

Voto do conselho das Nações Unidas nesta segunda-feira põe Antonio Guterres na liderança para ser o sucessor de Ban Ki-moon

Ex-premier português é favorito para o posto de Ban Ki-moon na ONU
O ex-primeiro-ministro de Portugal serviu até 2015 como Alto Comissariado da ONU para os Refugiados (Foto: Wikimedia)

Nesta segunda-feira, 29, depois da terceira votação secreta do Conselho de Segurança da ONU, o ex-primeiro-ministro de Portugal, Antonio Guterres, consolidou sua liderança na corrida para se tornar o próximo secretário-geral da entidade, posto atualmente ocupado por Ban Ki-moon.

Diplomatas dizem que, a essa altura, apenas a resistência da Rússia, que vem pleiteando por um representante do Leste Europeu no cargo, poderia impedir que Guterres seja o sucessor de Ban Ki-moon. Cada um dos cinco membros permanentes do Conselho de Segurança da ONU tem o poder de barrar uma candidatura. Uma quarta votação está marcada para setembro e espera-se que, até outubro, se forme um consenso sobre o ganhador.

Em uma sucessão de votações secretas, os 15 membros do conselho votam se desejam encorajar, desencorajar ou não expressar opinião sobre um candidato . Os resultados da votação de segunda-feira mostraram 11 votos a favor de Guterres, que por uma década serviu como Alto Comissariado da ONU para os Refugiados.

O nível de apoio foi o mesmo da votação anterior, do dia 5 de agosto, mas o número de votos desencorajando o português subiu de dois para três. Apenas um voto não expressava opinião.

“Isto mostra que a liderança de Guterres está estabelecida”, disse um diplomata da ONU. Houve especulação que a Rússia — ou um aliado do país no conselho -– tenha mudado seu voto de não opinativo para desencorajar Guterres.

“A questão real é se o voto de desencorajamento é tático, para estabelecer um preço pelo apoio da Rússia, ou se é substancial e eles estão dizendo que não o querem na liderança”, disse o diplomata.

Fontes:
The Guardian- Antonio Guterres solidifies lead in race to become UN secretary general

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *