Início » Internacional » Ex-presidente da Volkswagen é denunciado por fraude
'DIESELGATE'

Ex-presidente da Volkswagen é denunciado por fraude

Caso seja condenado, Martin Winterkorn pode cumprir dez anos de prisão. Acusação está relacionada às fraudes nos testes de emissão de gases poluentes

Ex-presidente da Volkswagen é denunciado por fraude
O escândalo do ‘Dieselgate’ foi revelado em setembro de 2015 (Foto: Volkswagen AG/Wikimedia)

Promotores alemães denunciaram nesta segunda-feira, 15, o ex-presidente da Volkswagen Martin Winterkorn, e outros quatro executivos da montadora, pela participação no escândalo de fraude nos testes de emissão de gases poluentes em modelos da Volkswagen – conhecido como “Dieselgate”.

Os nome ou cargos dos outros quatro denunciados não foram revelados. Winterkorn deixou a presidência da Volkswagen em 2015. A fraude nos testes teria sido iniciada em 2006, terminando apenas em 2015. Desde que o Dieselgate foi revelado, o escândalo já custou mais de US$ 32 bilhões aos cofres da montadora.

De acordo com a AFP, a procuradoria da cidade de Braunschweig, na Alemanha, acusou o ex-presidente da empresa de fraude e “violação à lei contra a concorrência desleal”. Procurada, a Volkswagen informou que não irá se manifestar, pois a investigação ocorre contra indivíduos e não contra a empresa.

Segundo a procuradoria, Winterkorn continuou a esconder a fraude nas emissões mesmo depois de ter sido informado sobre a irregularidade. O ex-presidente da montadora pode ser condenado a até dez anos de prisão. A defesa de Winterkorn afirmou que a procuradoria não deu à equipe de advogados acessos suficiente as acusações.

A Comissão de Valores Imobiliários dos Estados Unidos afirmou, em março, que Winterkorn tinha conhecimento das fraudes desde novembro de 2007, segundo noticiou o New York Times.

“Dieselgate”

O escândalo de fraudes nas emissões de poluentes ganhou os holofotes em setembro de 2015. O “Dieselgate” teve início a partir de uma afirmação do próprio Winterkorn, que admitiu que a montadora alemã criou um dispositivo para burlar o controle de poluição em 11 milhões de veículos em todo o mundo.

Basicamente, o dispositivo percebia quando o veículo estava sendo inspecionado e adequava os níveis de poluentes emitidos aos padrões exigidos. No entanto, isso apenas ocorria durante as inspeções. Em situações normais, os carros emitiam mais poluentes do que o demonstrado nas inspeções. A denúncia foi feita pela Agência de Proteção Ambiental dos Estados Unidos (EPA, na sigla em inglês).

Leia mais: Começa na Alemanha julgamento da Volkswagen por ‘Dieselgate’

Leia mais: Nissan é mais uma montadora a admitir fraude

Fontes:
The New York Times-Martin Winterkorn, Ex-VW Chief, Charged by Germany in Diesel Emissions Scheme
AFP-Ex-presidente da Volkswagen é acusado por fraude

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *