Início » Internacional » Ex-presidente do Peru comete suicídio
INVESTIGADO POR CORRUPÇÃO

Ex-presidente do Peru comete suicídio

Alan García deu um tiro na cabeça nesta quarta-feira, 17. Ele era investigado por suspeita de receber propina da construtora brasileira Odebrecht

Ex-presidente do Peru comete suicídio
Alan García comandou o Peru em duas oportunidades (Foto: Florida International University/Flickr)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

O ex-presidente do Peru Alan García cometeu suicídio nesta quarta-feira, 17, com um tiro na cabeça. García era investigado por suspeita de receber propina da construtora brasileira Odebrecht.

Diante das acusações, García, de 69 anos, usou as redes sociais na última terça-feira, 16, para se defender. De acordo com o ex-presidente, nenhum documento ou evidência demonstrava sua participação em atos ilícitos. “Nunca me vendi e está provado”, escreveu García.

A morte de García foi confirmada pela Aliança Popular Revolucionária Americana (Apra), partido do ex-presidente. Mais cedo, seu advogado, Erasmo Reyna, havia revelado a tentativa de suicídio, enquanto a ministra de Saúde do Peru, Zulema Tomas, admitiu que a situação de García era grave, já tendo sofrido três paradas cardíacas.

García, que comandou o Peru em duas oportunidades (1985-1990 e 2006-2011), teria atirado contra a própria cabeça quando policiais chegaram a sua casa para cumprir um mandado de prisão preventiva de 10 dias. O caso contra o ex-presidente é movido pela chamada “Lava-Jato peruana”, que teve início a partir da delação premiada do advogado brasileiro José Américo Spinola. Segundo o advogado, García teria recebido US$ 100 mil da Odebrecht.

O ex-presidente, no entanto, negava que o pagamento tenha sido propina, afirmando que era o recebimento por uma palestra feita na Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp). García, que já estava impedido de deixar o país e teve um pedido de asilo político rejeitado pelo Uruguai, era um dos quatro ex-presidentes investigados por suspeita de corrupção com a Odebrecht.

Além dele, são investigados Alejandro Toledo (2001-2006), que teria recebido propina de US$ 20 milhões; Ollanta Humala (2011-2016), que recebeu ordem de prisão preventiva por 18 meses; e Pedro Pablo Kuczinsky (2016-2018), que está cumprindo prisão preventiva. Kuczinsky, inclusive, foi internado nesta quarta-feira devido à uma crise de hipertensão arterial.

Fontes:
O Globo-Ex-presidente do Peru se suicida após receber ordem de prisão no caso Odebrecht
El Comercio-Alan García falleció: ex presidente se suicidó antes de ser detenido
BBC-Alan García: muere el expresidente de Perú tras dispararse en la cabeza cuando era detenido en su casa

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *