Início » Internacional » Exercícios têm papel pequeno no controle do peso, afirmam cientistas
Combate à obesidade

Exercícios têm papel pequeno no controle do peso, afirmam cientistas

A alimentação é a 'chave para combater a obesidade', afirmam três médicos da Grã-Bretanha, EUA e África do Sul

Exercícios têm papel pequeno no controle do peso, afirmam cientistas
Culpa do problema da obesidade é do grande consumo de açúcar e carboidratos, segundo os cientistas (Fonte: Reprodução/Thinkstock)

Em artigo publicado no British Journal of Sports Medicine, três médicos da Grã-Bretanha, EUA e África do Sul afirmam que os exercícios físicos têm um papel relativamente pequeno no controle do peso.

De acordo com os cientistas, a alimentação, e não o exercício, é a “chave para combater a obesidade”. Eles defendem ainda que a atenção de políticas públicas contra a obesidade deveria estar na qualidade da alimentação.

“A atividade física regular reduz o risco de desenvolver doenças cardiovasculares, diabetes tipo 2, demência e algumas formas de câncer em até 30%”, afirmam os cientistas, que argumentam, no entanto, que a “atividade física não promove a perda de peso”.

A culpa do problema da obesidade, ainda segundo os médicos, é do grande consumo de açúcar e carboidratos nas dietas modernas. Eles também criticam o setor de alimentos por estimular a percepção errônea de que a atividade física pode compensar os efeitos negativos de uma alimentação inadequada.

Até 40% das pessoas com peso considerado normal vão enfrentar anormalidades metabólicas associadas com a obesidade devido a uma alimentação inadequada. “Segundo o relatório sobre o peso global das doenças da Lancet, uma dieta pobre já gera mais doenças que a inatividade física, o álcool e o fumo juntos”, afirmam os cientistas.

Alguns médicos, no entanto, acham arriscado minimizar a importância dos exercícios, ressaltando que as pessoas devem adotar tanto uma dieta equilibrada quanto atividade física.

Fontes:
BBC Brasil - Alimentação, não exercício, é 'chave para combater obesidade'

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *