Início » Internacional » Exército iraquiano está perto de derrotar o Estado Islâmico
TERRORISMO

Exército iraquiano está perto de derrotar o Estado Islâmico

Mas o governo deve agir rápido, caso não queira estragar suas chances de vitória

Exército iraquiano está perto de derrotar o Estado Islâmico
Apesar dos intensos combates, milhares de moradores de Mossul conseguiram fugir para áreas mais seguras (Foto: Wikipedia)

Em uma série de ofensivas rápidas nos últimos dias, o Exército do Iraque recapturou o controle da maior parte da zona oeste da cidade de Mossul, o último reduto do grupo terrorista Estado Islâmico (EI) no país. Em 7 de março, um dia decisivo no combate ao EI, as unidades militares ocuparam o principal prédio do governo de Mossul, além do famoso museu de antiguidades e de cerca da metade da cidade antiga. O exército tinha recuperado o controle do aeroporto uma semana antes, e as ruas e estradas da cidade ocupadas pelos jihadistas e onde o líder do EI, Abu Bakr al-Baghdadi, havia autoproclamado seu “califado”  em junho de 2014, estão sob controle do governo.

O EI resiste ao avanço das tropas iraquianas na cidade antiga, onde as ruas são estreitas, o que dificulta a manobra de veículos e aumenta o risco de emboscadas e a morte de civis. Mas, apesar dos intensos combates, milhares de moradores de Mossul conseguiram fugir para áreas mais seguras.

Segundo estimativas dos oficiais americanos que trabalham em estreita colaboração com o Exército iraquiano, só cerca de 500 jihadistas ainda permanecem na cidade, após a fuga ou a morte de outros extremistas em uma série de ataques aéreos devastadores. Na parte leste de Mossul, à margem esquerda do rio Tigre, que dividiu a cidade em duas depois que o EI explodiu as cinco pontes do rio, poucos jihadistas resistem ao avanço das tropas do governo e da coalizão internacional.

A reconquista de Mossul significa a derrota do Estado Islâmico no Iraque. No entanto, é provável que alguns jihadistas sobreviventes façam ataques suicidas no país. O EI ainda controla seu grande reduto na cidade de Raqqa, na Síria. Mas as Forças Democráticas Sírias (FDS), com o apoio dos Estados Unidos, iniciaram uma ofensiva para libertar a cidade e sua província. A vida breve e brutal do califado está chegando ao fim.

Fontes:
The Economist-The Iraqi army is on the brink of defeating Islamic State

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *