Início » Internacional » Fidel Castro completa 90 anos
LÍDER CUBANO

Fidel Castro completa 90 anos

Considerado um dos líderes mais icônicos e controversos da história, Fidel completa 90 anos neste sábado, 13

Fidel Castro completa 90 anos
A saúde fragilizada não impediu Fidel de continuar tecendo opiniões (Foto: kremlin.ru)

Fidel Castro completa 90 anos neste sábado, 13. Contrariando as especulações sobre sua morte, o líder da Revolução Cubana chega à idade com boa saúde e lúcido. Em uma das suas aparições recentes, ele chegou a falar sobre a proximidade de sua morte.

“Em breve deverei completar os meus 90 anos. Brevemente acabarei como todos os outros. A todos chega a sua vez, mas os ideais comunistas cubanos continuarão como prova de que neste planeta, se trabalharmos com fervor e dignidade, podemos produzir os bens materiais e culturais de que os homens precisam e devemos lutar sem tréguas para os obter. Aos nossos irmãos da América Latina e do mundo, devemos dizer que o povo cubano vencerá”, disse ele, em abril deste ano, em um discurso de encerramento do VII Congresso do Partido Comunista de Cuba (PCC).

Fidel passou o comando de Cuba para seu irmão, Raúl Castro, em 2006, por conta de problemas de saúde. No entanto, sua figura continuou a ser dominante na ilha comunista. Ele é procurado por políticos e até religiosos.

Em 2014, ele recebeu a visita do presidente Chinês Xi Jinping, que o presenteou com um busto de bronze. Em 2015, ele recebeu o teólogo brasileiro Frei Betto, que em 1985 escreveu o livro sobre o líder cubano intitulado “Fidel e a religião”. No mesmo ano, ele recebeu o Papa Francisco em sua residência, em Havana. A visita não estava na agenda do papa, mas foi solicitada pelo pontífice, que assim que foi recebido por Raúl em Cuba pediu que ele enviasse uma mensagem a Fidel.

A saúde fragilizada também não impediu Fidel de continuar tecendo opiniões e a criticar os Estados Unidos. Em 2011, auge dos conflitos na Líbia, ele afirmou que Muammar Khadafi entraria para a história como um dos grandes personagens dos países árabes, caso não acatasse as exigências dos EUA e disse estar impressionado com o “caráter nazifascista” dos ataques da Otan. “Realmente me assombra a resistência que a Líbia oferece. Pode-se estar ou não de acordo com as ideias políticas de Khadafi, mas a existência da Líbia como Estado independente e membro das Nações Unidas ninguém tem o direito de questionar”.

Em 2015, ele enviou uma carta ao ex-jogador de futebol argentino Diego Maradona que, entre outras coisas, falava sobre sua paixão pelo esporte durante a juventude. “Sou um político, mas quando menino, adolescente e jovem, fui esportista e a esta nobre prática dediquei a maior parte de meu tempo livre”

Em março este ano, em plena celebração da reaproximação entre EUA e Cuba, Fidel criticou o discurso feito pelo presidente americano, Barack Obama, durante sua visita à ilha na semana anterior. No discurso, Obama falou sobre “esquecer o passado e firmar um compromisso de paz e fraternidade”.

O líder cubano, no entanto, disse que “Cuba não precisa de nenhum presente do império” e que a ilha não esquecerá os confrontos passados com os EUA. Fidel disse que Obama recorreu “às palavras mais melosas” e que os cubanos “correram risco de um enfarte” ao ouvir Obama falar de cubanos e americanos como “amigos, família e vizinhos”.

As declarações de Fidel, sua proximidade com líderes internacionais e o fascínio que ainda desperta na mídia provam que, mesmo aos 90 anos, Fidel deixou de ser rei, mas ainda não perdeu a majestade.

Por que Fidel usa Adidas?

Sempre que faz uma de suas raras aparições públicas, Fidel chama atenção por um detalhe: o líder comunista aparece vestindo roupas da marca esportiva alemã Adidas.

O motivo é simples. Em 1968, a Adidas patrocinou a equipe de boxe cubana durante as Olimpíadas da Cidade do México. Após o término dos Jogos, o patrocínio continuou e a empresa firmou um contrato oficial com o Comitê Olímpico Cubano. Com isso, atletas e treinadores cubanos passaram a receber, anualmente, conjuntos de roupa da marca. Algumas dessas roupas também foram dadas a Fidel, que as utilizou em várias ocasiões.

O patrocínio terminou em 2012, quando o Comitê Olímpico Cubano rompeu a parceria com a Adidas e firmou outra com sua maior rival, a Puma.

Fontes:
Pragmatismo Politico-Fidel Castro faz discurso em tom de despedida e fala sobre a própria morte
G1-As seis facetas de Fidel Castro, que completa 90 anos no sábado
Agência Brasil-Fidel Castro diz que Cuba “não precisa de presentes” dos EUA
RPP-¿Por qué Fidel Castro usa buzos de marca Adidas?

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *