Início » Internacional » Fome instiga volta da pirataria na Somália, diz militar dos EUA
ÁFRICA

Fome instiga volta da pirataria na Somália, diz militar dos EUA

Há relatos de cerca de seis ataques piratas na região no último mês

Fome instiga volta da pirataria na Somália, diz militar dos EUA
A seca e a fome são apontadas como 'algumas das razões' para a volta da pirataria (Fonte: Reprodução/AFP)

Em uma entrevista coletiva neste domingo, 23, o principal chefe militar dos EUA na África, o general Thomas Waldhauser, afirmou que a seca e a fome estão aparentemente impulsionando o retorno da pirataria na costa da Somália.

Leia também: Fome na Somália

Há relatos de cerca de seis ataques piratas na região no último mês. O número é relevante, embora não seja apontado como uma tendência, uma vez que o registro de ataques havia caído para zero nos últimos anos, segundo o general norte-americano.

Ainda de acordo com Thomas Waldhauser, acredita-se que a seca e a fome sejam “algumas das razões” para a volta da pirataria pois alguns dos navios atacados carregavam alimentos e petróleo.

Os barcos atacados eram pequenos e “alvos muito lucrativos para os piratas”, ainda segundo o general, que participou de uma entrevista coletiva com o secretário de Defesa dos EUA, Jim Mattis, em Djibouti, um pequeno país no Chifre da África que abriga a única base militar permanente dos EUA na África.

Thomas Waldhauser ressaltou que as autoridades norte-americanas vêm aconselhando transportadoras e assegurando que sigam as diretrizes de segurança.

Os ataques de piratas na costa da Somália começaram em 2005. Uma importante rota marítima internacional foi prejudicada e houve danos de bilhões de dólares à economia mundial.

Fontes:
Uol - Fome impulsiona ressurgimento da pirataria na Somália, aponta militar americano

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *