Início » Economia » Fórum entre Ásia e Pacífico é marcado por rivalidade entre China e EUA
Apec

Fórum entre Ásia e Pacífico é marcado por rivalidade entre China e EUA

Na cúpula, Obama, que perdeu força após a derrota de seu partido nas eleições legislativas, encontrará o líder chinês Xi Jinping

Fórum entre Ásia e Pacífico é marcado por rivalidade entre China e EUA
A cúpula reúne os líderes de 21 países e regiões do Anel do Pacífico (Reprodução/Exame)

Começa nesta segunda-feira, 10, em Pequim, o fórum da Cooperação Econômica Ásia-Pacífico (Apec). A cúpula reúne os líderes de 21 países e regiões do Anel do Pacífico, e tem como pano de fundo uma crescente rivalidade entre seus dois principais membros China e Estados Unidos.

Leia mais: Obama chega à China com agenda complexa

Na cúpula, Obama, que perdeu força após a derrota de seu partido nas eleições legislativas, encontrará o líder chinês Xi Jinping, que ainda tem oito anos de governo e é considerado o governante que mais acumulou poderes desde Deng Xiaoping.

A China quer usar a reunião em sua capital para alavancar a criação da Área de Livre Comércio Ásia-Pacífico (Alcap), mas os EUA se opõem a essa aliança e querem avançar com a Parceria Transpacífico (TPP), bloco comercial que já é negociado com 12 países, mas não com a China. O principal entrave para a criação do TPP é a relutância do Japão em reduzir as tarifas de importação agrícola.

Já tensão regional entre China e Japão foi amenizada na última sexta-feira, 7. Em um acordo firmado, os dois países se comprometeram a evitar uma escalada na disputa por um arquipélago desabitado no mar leste da China.

No total, os 21 membros da Apec asseguram 46% do comércio mundial. São membros da entidade a Austrália, o Brunei, Canada, Chile, a China, Coreia do Sul, os Estados Unidos, as Filipinas, Hong Kong, a Indonésia, o Japão, a Malásia, o México, a Nova Zelândia, Papua-Nova Guiné, o Peru, a Rússia, Cingapura, a Tailândia, Taiwan e o Vietnã.

Medida contra poluição

Mais de 2.300 empresas localizadas nas imediações de Pequim estão fechadas desde o dia 5 deste mês para tentar eliminar a poluição crônica da cidade durante a reunião de cúpula da Apec.

A restrição, que estará em vigor até 12 de novembro, abrange também 2.445 estaleiros da província Hebei, onde se concentram algumas das indústrias mais poluentes do norte da China. “O céu azul está pronto para saudar a Apec”, diz a manchete de um jornal local.

Fontes:
Folha-Rivalidade marca início do fórum entre Ásia e Pacífico
Agência Brasil - Pequim fecha fábricas para reduzir poluição durante cúpula da Apec

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *