Início » Internacional » Fragmentos do Alcorão, datados do tempo de Maomé, são encontrados na Inglaterra
Islamismo

Fragmentos do Alcorão, datados do tempo de Maomé, são encontrados na Inglaterra

Acredita-se que as partes de um manuscrito do livro sagrado encontrados na Universidade de Birmingham são de uma das cópias mais antigas do texto islâmico

Fragmentos do Alcorão, datados do tempo de Maomé, são encontrados na Inglaterra
Os fragmentos foram encontrados na biblioteca da universidade, por um aluno de doutorado que notou sua caligrafia peculiar (Foto: Wikimedia)

Fragmentos do que pesquisadores dizem ser parte de um dos manuscritos mais antigos do mundo do Alcorão foram encontrados na Universidade de Birmingham, relatou a instituição nesta quarta-feira, 22.

Os fragmentos têm pelo menos 1370 anos, o que dataria a escritura do manuscrito em meados da fundação do Islã, afirmam pesquisadores, e o autor do texto pode ter conhecido o Profeta Maomé.

Os pequenos pedaços do manuscrito, redigidos em pele de ovelha ou cabra, estavam na biblioteca da universidade por cerca de um século até um um aluno de doutorado notar sua caligrafia peculiar. A universidade enviou um pequeno pedaço do manuscrito à Universidade de Oxford para datação por radiocarbono.

David Thomas, um professor de Cristianismo e Islamismo na Universidade de Birmingham, disse que, de acordo com a tradição muçulmana, Maomé recebeu as revelações que formam o Alcorão, o livro sagrado do Islã, entre 610 e 632, o ano de sua morte. Testes feitos com o Acelerador de Radiocarbono de Oxford indicaram com uma probabilidade de mais de 94% que o pergaminho é de 568 a 645.

O pergaminho de duas folhas de pergaminho contém partes dos suras (nome dado ao capítulo do Alcorão) 18 a 20. Por muitos anos, o manuscrito foi erroneamente preso com folhas de manuscritos similares ao do Alcorão.

O professor Thomas afirma que a descoberta pode resolver um longo debate entre muçulmanos. Alguns acreditam que o Alcorão estava completo quando Maomé morreu, enquanto outros estudiosos argumentam que o livro foi modificado ou expandido no século seguinte à sua morte. Ele disse que o texto das duas páginas descobertas em Birmingham coincidiam bem com a do Alcorão atual, suportando a visão mais tradicionalista da concepção do livro sagrado.

Emocionado, Mohammad Afzal, o presidente da Mesquita Central de Birmingham, teve acesso aos fragmentos. “Estou honrado em ver este manuscrito, que é único” ele disse. “Isto tem origem nos primeiros estágios do Islã. Todos os muçulmanos adorariam ver este manuscrito.”

Fontes:
The New York Times-Quran Fragments, Said to Date From Time of Muhammad, Are Found in Britain

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *