Início » Internacional » França bombardeia reduto do Estado Islâmico na Síria
REAÇÃO A ATAQUES

França bombardeia reduto do Estado Islâmico na Síria

Operação foi realizada em coordenação com forças norte-americanas

França bombardeia reduto do Estado Islâmico na Síria
François Hollande prometeu uma resposta dura aos atentados em Paris (Fonte: Reprodução/Flickr)

Em resposta aos ataques terroristas que mataram pelo menos 129 pessoas e deixaram mais de 350 feridas em Paris, caças franceses realizaram neste domingo, 15, um bombardeio massivo contra alvos na cidade síria de Raqqa, considerada a capital do Estado Islâmico.

Leia também: Terrorista e carro são identificados em Paris

A operação foi realizada em coordenação com forças norte-americanas. O Ministério da Defesa da França informou que dez caças lançaram 20 bombas sobre instalações utilizadas pelo Estado Islâmico, que reivindicou a autoria da série de ataques na capital francesa na última sexta-feira, 13.

O bombardeio, que foi lançado de bases nos Emirados Árabes Unidos e na Jordânia, atingiu um posto de comando, um centro de recrutamento jihadista e um depósito de armas e munição do Estado Islâmico em Raqqa, segundo o governo francês.

Ativistas afirmaram, no entanto, que foram lançadas pelo menos 30 bombas, e que elas atingiram também um estádio de futebol, um museu e instalações médicas. Além disso, a operação teria deixado cerca de 200 mil pessoas sem eletricidade.

Neste domingo, 15, o ministro das Relações Exteriores do Iraque, Ibrahim Al-Jaafari, disse que a inteligência do país obteve informações antes dos atentados em Paris de que o Estado Islâmico estava planejando um ataque terrorista iminente no exterior que poderia ser realizado, “particularmente”, na França, nos EUA e no Irã.

Em comunicado, Jaafari, que não explicou como obteve a informação, afirmou que alertou os três países. Autoridades norte-americanas de inteligência não confirmaram a declaração do ministro iraquiano.

O presidente norte-americano, Barack Obama, prometeu mais uma vez neste domingo ajudar a França na captura dos terroristas responsáveis pelos ataques.

O presidente francês, François Hollande, prometeu uma resposta dura aos atentados, “sem piedade”.

Fontes:
The Washington Post - France launches fierce assault on ISIS targets in Syria in coordination with U.S. defense officials

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *