Início » Cultura » França reconhece a independência do Marrocos
Marrocos

França reconhece a independência do Marrocos

Em 02 de março de 1956, após forte campanha pela independência do país, o Marrocos deixou de ser um protetorado da França

França reconhece a independência do Marrocos
Em 1955, depois da estadia forçada em Madagascar, o sultão Mohammed V retornou ao Marrocos (Reprodução/Internet)

Com localização privilegiada e abundância de recursos, o Marrocos sempre foi alvo das potências europeias que queriam o domínio da região. Em 1912, pelo Tratado de Fez, o Marrocos tornou-se um protetorado da França e a Espanha assumiu a proteção das zonas norte e sul do país.

Após a Segunda Guerra Mundial, os partido políticos nacionalistas do Marrocos iniciaram uma forte campanha pela independência do país. A oposição ao domínio francês foi estimulada pela derrota francesa na Indochina e pela insurreição na Argélia.

Diante da instabilidade, a França exilou o sultão Mohammed V em 1953 e o substituiu pelo impopular Mohammed Bem Aarafa. O reinado de Bem Aarafa causou muita insatisfação e foi considerado ilegítimo pela população.

Em 1955, depois da estadia forçada em Madagascar, o sultão Mohammed V retornou ao Marrocos. No ano seguinte, no dia 02 de março, o país tornou-se oficialmente independente com o reconhecimento da França e da Espanha. Mas no Marrocos não se comemora o Dia da Independência no dia do fim do protetorado francês sobre Marrocos e, sim, no dia em que Mohammed V retornou do exílio.

Fontes:
Oi Educa-Independência do Marrocos
InfoEscola-Marrocos

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *