Início » Internacional » François Hollande estuda alterar Constituição da França
COMBATE AO TERRORISMO

François Hollande estuda alterar Constituição da França

Em discurso no Parlamento, Hollande propõe alterar Constituição com medidas antiterrorismo. Presidente também propôs coalizão contra o Estado Islâmico

François Hollande estuda alterar Constituição da França
François Hollande anunciou a intensificação dos bombardeios na Síria contra o Estado Islâmico (Foto: Reprodução/Youtube)

O presidente da França, François Hollande, anunciou em discurso na última segunda-feira, 16, que irá revisar a Constituição e propor medidas de exceção para combater o terrorismo no país. As medidas serão votadas pelos parlamentares franceses e poderão ampliar o estado de emergência no país por três meses.

Leia também: Terrorista e carro são identificados em Paris
Leia também: França bombardeia reduto do Estado Islâmico na Síria
Leia também: França volta a bombardear reduto do Estado Islâmico na Síria

A mudança na Constituição francesa implicará no aumento da autoridade policial no combate ao terrorismo, incluindo em mais ações para perseguir e vigiar suspeitos, endurecimento de penas e poder maior para o Executivo em situações de exceção. Mais de 5 mil policiais serão contratados nos próximos cinco anos e serão criados mais 2,5 mil postos no Ministério da Justiça e 1 mil para as fronteiras. Juízes antiterrorismo terão livre acesso aos meios de comunicação para investigação desse tipo de crime.

Para conter o fluxo de possíveis novos jihadistas na França, o presidente também propôs a destituição da dupla cidadania de qualquer cidadão que o governo classificar como uma ameaça terrorista. Hollande também quer proibir a entrada no país de qualquer cidadão com dupla nacionalidade se ele apresentar risco de terrorismo.

Além do anúncio de medidas internas, Hollande defendeu a formação de uma coalizão única, com a união de forças dos EUA e da Rússia, contra o grupo extremista Estado Islâmico (Isis). No discurso para o Parlamento francês, Hollande citou uma cláusula de defesa mútua do Tratado de Lisboa da União Europeia, que prevê o auxílio da União Europeia no caso de um de seus membros ter sofrido ataque.

O presidente francês voltou a reforçar que o país está em guerra e anunciou a intensificação dos bombardeios na Síria contra o Estado Islâmico. “O porta-aviões Charles de Gaulle será enviado na quinta-feira ao leste do Mediterrâneo, o que triplicará nossas capacidades de ação. Não haverá hesitação e nenhuma trégua”, afirmou diante do Parlamento.

Fontes:
El País-França mudará sua Constituição para combater o jihadismo
G1-Hollande anuncia pacote de medidas para combater o terrorismo

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *