Início » Internacional » Furacão Michael deixa rastro de destruição nos EUA
FLÓRIDA

Furacão Michael deixa rastro de destruição nos EUA

Pelo menos 18 pessoas morreram e outras centenas ainda não foram encontradas

Furacão Michael deixa rastro de destruição nos EUA
Destruição em Mexico Beach após a passagem do furacão Michael (Fonte: Reprodução/NOAA)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

Autoridades informaram que pelo menos 18 pessoas morreram na Flórida, Geórgia, Carolina do Norte e Virgínica por causa da passagem do furacão Michael, que deixou um rastro de destruição nos EUA.

O número de mortos ainda deve aumentar. Centenas de pessoas ainda não foram encontradas na Flórida. Algumas cidades continuam sem comunicação por telefone e sem energia elétrica.

Equipes de resgate seguem trabalhando. Cães farejadores, aviões não tripulados e equipamentos pesados estão sendo utilizados na busca por sobreviventes em Mexico Beach, uma das cidades mais afetadas, e outras comunidades da costa do estado americano.

Embora tenha sido rebaixado de furacão de categoria 4 para tempestade tropical, o Michael, que é considerado a pior tempestade a atingir os EUA em 50 anos, causou inundações generalizadas e destruiu bairros inteiros.

Cientistas afiliados ao Programa de Mapeamento Costeiro dos Estados Unidos publicaram imagens nas redes sociais mostrando o antes e o depois de áreas atingidas pelo furacão. Em sua conta no Twitter, o cientista Philippe Papin escreveu que “algumas das imagens da destruição causada pelo Furacão Michael foram devastadoras, mas não estava preparado para esses registros aéreos da cidade de Mexico Beach”.

Presidente Trump viaja até a costa do Golfo da Flórida

O presidente Donald Trump viajou, nesta segunda-feira, 15, até a costa do Golfo do Flórida, para verificar os danos causados pelo Furacão Michael. O presidente também passará pela cidade de Geórgia, onde as chuvas causaram inundações severas, diferente do furacão Florence, que atingiu as Carolinas do Norte e Sul, nas últimas semanas.

A Casa Branca divulgou poucas informações sobre o cronograma da Trump

Fontes:
Galileu - Furacão Michael: imagens de satélite mostram o antes e depois da destruição
G1 - Cidades dos EUA seguem sem comunicação após furacão Michael e autoridades temem aumento no número de mortos
The New York Times-Trump Visits Florida After Hurricane Michael

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *