Início » Internacional » Futuro governo mexicano debaterá descriminalização das drogas
CONTRA A VIOLÊNCIA

Futuro governo mexicano debaterá descriminalização das drogas

Futura ministra do Interior disse ter recebido carta branca do presidente eleito, Andrés Manuel López Obrador, para discutir a questão

Futuro governo mexicano debaterá descriminalização das drogas
Governo mexicano eleito assume o país no dia 1º de dezembro (Foto: AMLO)

O presidente eleito do México, Andrés Manuel López Obrador, autorizou sua futura ministra do Interior, Olga Sánchez Cordero, a debater a descriminalização das drogas no país.

A informação foi dada na última quarta-feira, 18, por Cordeiro, que disse ter recebido “carta branca” de López Obrador para discutir a questão. O presidente eleito assume o país no dia 1º de dezembro.

“Sobre a descriminação da droga me disse textualmente: carta branca, o que for necessário para pacificar este país vamos debater”, disse Cordero sem especificar nominalmente à qual droga estava se referindo.

Em ocasiões anteriores, Cordero, que é ex-integrante da Supremo Tribunal do México, já havia discutido a possibilidade de descriminalizar a maconha e a papoula como forma de pacificar o país – desde 2006, mais de 200 mil pessoas morreram na guerra às drogas do México.

Em 2009, o governo mexicano já tinha dado os seus primeiros passos em direção a uma possível descriminalização. Na época, o governo eliminou penalidades por posse de pequenas quantidades de drogas, para uso pessoal, fossem elas maconha, cocaína, heroína, LSD ou metanfetamina.

“O que ninguém pode negar com dados concretos é que, pelo menos nos últimos dez anos, o governo mexicano tem sido incapaz de deter a violência e de reagir a ela com mecanismos institucionais”, explicou Cordero, apontando a descriminalização das drogas como uma possível forma de combater a violência.

Posição dos EUA

Os Estados Unidos sinalizam que a descriminalização das drogas no México não terá seu apoio – embora oito estados americanos já tenham autorizado, legalmente, o uso recreativo da maconha. A porta-voz da Casa Branca, Sarah Sanders, garantiu que o governo de Donald Trump é contrário à legalização de todas as drogas, em qualquer país.

“Não apoiaríamos a legalização de todas as drogas em lugar algum, e certamente não queremos nada que possa permitir que mais drogas entrem no nosso país”, disse Sanders durante entrevista coletiva. Sobre a política, Sanders se limitou a afirmar que os Estados Unidos vão “continuar interagindo com nossos parceiros mexicanos”.

Outras medidas

O futuro governo mexicano também planeja outras medidas para restabelecer a paz em todo o território nacional. Uma polêmica lei de anistia para determinados crimes está prevista para ser debatida, mesmo sem grande apoio da oposição.

Outras propostas determinam, por exemplo, a redução de penas para criminosos que cooperarem com as autoridades. “Um sistema de Justiça transicional para o México é possível, urgente, para as vítimas da violência e também para toda a sociedade mexicana”, destacou Cordero.

 

Leia também: Presidente eleito do México cortará salário em 60%
Leia também: Taxa de homicídio no México bate novo recorde

Fontes:
AFP-Governo de López Obrador discutirá descriminação das drogas no México
Exame-Casa Branca diz ser contra legalização de “todas as drogas” no México
Washington Examiner-White House won't back 'legalization of all drugs' in Mexico or 'anywhere'

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *