Início » Internacional » Glasgow é a primeira universidade europeia a ‘desinvestir’ no petróleo
Meio ambiente

Glasgow é a primeira universidade europeia a ‘desinvestir’ no petróleo

Iniciativa movida por 1.300 alunos da instituição visa alertar as autoridades sobre os riscos da mudança climática

Glasgow é a primeira universidade europeia a ‘desinvestir’ no petróleo
A campanha aponta agora para o Vaticano, com uma petição expressa dirigida ao Papa Francisco (Reprodução/Carlos Fresneda)

A Universidade de Glasgow (Escócia) se tornou pioneira em apoiar o “desinvestimento” em combustíveis fósseis. Em uma decisão histórica, impulsionada por 1.300 alunos da Sociedade da Ação Climática da Universidade de Glasgow (Guca), o claustro da instituição – fundada em 1451 – aprovou romper seus laços com empresas como BP, Chevron e Shell e “desinvestir” em 10 anos, o equivalente a 23 milhões de euros em combustíveis fósseis.

Com a medida, Glasgow se alinha ao movimento que já conta com a participação de 13 universidades americanas (lideradas por Stanford), e que está cada vez mais enraizado na Grã-Bretanha. Atualmente, estima-se que as universidades britânicas têm investimentos de mais de 6.000 milhões de euros na indústria petroleira.

O anúncio da Universidade de Glasgow ocorre duas semanas depois que a família Rockefeller decidiu aderir à campanha mundial Divesinvest que engloba mais de 800 empresas, fundações, grupos religiosos e governos locais, que se comprometeram a “desinvestir” 36 mil milhões de euros nos próximos cinco anos em energias fósseis e desviá-los para as fontes renováveis​​.

A campanha aponta agora para o Vaticano, com uma petição expressa dirigida ao Papa Francisco e inspirada nas palavras do arcebispo anglicano Desmond Tutu: “se é ruim devastar o planeta, é ruim obter benefícios dessa devastação.”.

Dos Estados Unidos, o fundador do grupo de ação contra a mudança climática 350.org, Bill McKibben, destacou o valor simbólico da decisão da Universidade de Glasgow:

“Estamos falando de uma das cidades que mais contribuiu para a Revolução Industrial. Glasgow e Rockefeller enviaram, em poucos dias, uma mensagem poderosa ao mundo: “É hora de dar um passo adiante.”

Naomi Klein, autora do livro Isso muda tudo: o capitalismo contra a mudança climática, considera que o anúncio da Universidade de Glasgow é mais um sinal do “movimento de ação climática que está se espalhando ao redor do mundo”, e que provocou há três semanas uma série de manifestações de massa em Nova York e Londres.

“A mensagem é muito clara e já é hora dos políticos se conscientizarem”, diz Klein. “Não podemos queimar mais carbono do que a nossa atmosfera é capaz de absorver.”

 

Fontes:
El Mundo-Glasgow se convierte en la primera Universidad europea en 'desinvertir' en petróleo

1 Opinião

  1. Miguel disse:

    Aproveitem e queimem o PT com seus bandidos, tudo junto.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *