Início » Internacional » Governo alemão pede uso de quipá em solidariedade a judeus
DIA DE AL-QUDS

Governo alemão pede uso de quipá em solidariedade a judeus

Comissário, porém, voltou a desaconselhar o uso da peça por judeus devido ao aumento do antissemitismo na Alemanha

Governo alemão pede uso de quipá em solidariedade a judeus
Uso seria feito no próximo sábado, 1, no Dia de Al-Quds (Foto: David Berkowitz/Wikimedia)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

O comissário do governo alemão para o combate ao antissemitismo, Felix Klein, pediu que os alemães usem o quipá – pequeno chapéu usado por judeus como símbolo da religião judaica e de temor a Deus – em solidariedade aos judeus. Klein, porém, voltou a defender que os judeus evitem usar a peça.

As afirmações de Klein têm relação com o Dia de Al-Quds – nome árabe de Jerusalém -, que é marcado por protestos em apoio aos palestinos contra Israel. O evento ocorre no próximo sábado, 1º de junho. O pedido para que os alemães usem o quipá é um ato de solidariedade aos judeus, que têm enfrentado um aumento constante de antissemitismo na Alemanha.

“Convoco todos os cidadãos de Berlim e em toda a Alemanha a vestir o quipá no próximo sábado. […] Se políticos e a sociedade unirem forças para lutar contra o antissemitismo, poderemos ter uma chance real de vencer essa luta”, afirmou Klein, segundo noticiou a rede Deutsche Welle.

Apesar da convocação, Klein voltou a defender que os judeus evitem usar o quipá em público. No último final de semana, o comissário alemão afirmou que não poderia “recomendar aos judeus que usem o quipá todo o tempo e em qualquer lugar na Alemanha. Infelizmente preciso dizer isso”.

O motivo para a recomendação anterior seria o aumento dos casos de antissemitismo. Apesar da maioria dos crimes não ser violento fisicamente, a situação preocupa. De acordo com o ministro do Interior da Alemanha, Horst Seehofer, 90% dos 1,8 mil crimes registrados em 2018 foram praticados por cidadãos com ligação com a extrema-direita alemã.

A data do Dia de Al-Quds foi estabelecida em 1979 pelo líder religioso iraniano aiatolá Khomeini, ao fim do mês do Ramadã, sagrado aos muçulmanos. A data reúne diferentes grupos opositores de Israel, desde o Hamas até neonazistas, contra o autoproclamado direito de Israel de soberania sobre Jerusalém.

Fontes:
DW-Governo alemão pede uso do quipá em solidariedade a judeus

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *