Início » Internacional » Governo da Venezuela prende prefeito de Caracas
Bolivarianismo

Governo da Venezuela prende prefeito de Caracas

Antonio Ledezma foi preso nesta quinta na sede do seu partido, no centro de Caracas

Governo da Venezuela prende prefeito de Caracas
Ledezma governa a capital da Venezuela desde 2008 (Fonte: Reprodução/Reuters)

O Serviço Bolivariano de Inteligência (Sebin), a agência de espionagem do governo da Venezuela, prendeu nesta quinta-feira, 19, o prefeito da capital do país, Caracas, que é também um dos principais opositores ao presidente Nicolás Maduro.

Antonio Ledezma foi preso na sede do seu partido, no centro de Caracas. Ele estava em seu escritório quando agentes do Sebin invadiram o local e lhe deram voz de prisão por suposta conspiração contra o governo do país.

“Eles o levaram à força, bateram nele, mais uma vez violaram os direitos humanos”, contou à imprensa local a diretora-geral do gabinete da Prefeitura de Caracas, Helen Fernández.

Correligionários de Ledezma, que governa a capital da Venezuela desde 2008, relataram que os agentes do Sebin atiraram para o alto, arrombaram as portas do escritório do prefeito e o levaram algemado.

O presidente Nicolás Maduro anunciou em rede nacional que Antonio Ledezma foi “capturado por ordem da promotoria e vai ser processado para que responda por todos os delitos cometidos contra a paz do país, a segurança, a Constituição”.

Fontes:
Terra - Agentes de segurança prendem prefeito opositor de Caracas, diz mídia local
R7 - Serviço de Inteligência da Venezuela detém prefeito de Caracas

2 Opiniões

  1. Salim disse:

    E a Russia que invade a Ucrania e a madame não chama embaixador, não fala nada, ou seja, não sabe de nada…
    Só sabe jogar para a platéia orientada pelo seu Rasputin…

  2. Carlos U Pozzobon disse:

    Acabou a legalidade na Venezuela. E o respeito aos direitos humanos também. Agora Maduro manda prender e espancar seus desafetos a seu exclusivo critério. E o que faz a diplomacia brasileira? Simplesmente silencia acumpliciada, o que significa dizer que aprova a monstruosidade da ditadura e ainda se regozija com ela. Se restasse um pouco de caráter ao governo brasileiro, a resposta imediata seria a proposta de expulsão da Venezuela de todos os organismos latino-americanos, especialmente do UNASUL. Mas nada disso parece importar, pois o governo confirma que recebe ordens do Foro de São Paulo e não demonstra qualquer vestígio de independência.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *