Início » Internacional » Governo turco quer transformar Catedral de Santa Sofia em mesquita
Turquia

Governo turco quer transformar Catedral de Santa Sofia em mesquita

Membros do partido do primeiro-ministro, Recep Tayyip Erdogan, não escondem desejos de permitir práticas religiosas islâmicas na igreja

Governo turco quer transformar Catedral de Santa Sofia em mesquita
Para os cristãos ortodoxos, a catedral de Santa Sofia simboliza a fé cristã (Reprodução/AWL)

“Na tarde de 29 de maio de 1453, o sultão adentrou a cidade que há muito tempo cobiçava… ele desceu do seu cavalo e se curvou para pegar um punhado de terra, que jogou sobre o seu turbante como um ato de humildade perante Deus. A catedral da Santa Sofia havia se tornado a mesquita de Aya Sofya”. É assim que Philip Mansel descreveu a conversão da Santa Sofia por Mehmed II, o conquistador de Constantinopla. As esperanças de reproduzir a cena cresceram a partir de notícias de que o devoto primeiro-ministro da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, planeja fazer orações dentro do prédio para comemorar o seu aniversário de 561 anos.

Os assessores de Erdogan tratam a história como mera “fantasia”. No entanto membros importantes do seu partido, Justiça e Desenvolvimento (AK, na sigla em turco) não ocultam os seus desejos de permitir que práticas religiosas islâmicas sejam realizadas na igreja de Justiniano. Desde 1935 a construção é um museu, o que reflete parte das ações de Ataturk para laicizar a Turquia e apagar o seu passado otomano. Os muçulmanos querem mudar isso. “A Santa Sofia é vista como um símbolo da conquista, da superioridade do Islã sobre o cristianismo”, afirma Tugba Tanyeri Erdemir, um historiador turco.

Bulent Arinc, um dos vice-primeiro-ministros, já supervisionou a conversão de duas outras igrejas Santa Sofia: uma em Iznik em 2012 e outra em Trabzon em 2013. “Olhamos para essa Santa Sofia abandonada [em Istambul] e rogamos a Alá que os dias em que ela volte a sorrir estejam próximos”, ele disse. Tais observações atiçaram algumas paixões dos cristãos ortodoxos. “A basílica da Santa Sofia foi construída em homenagem à fé cristã e se for voltar a ser um espaço de preces, esse só pode ser cristão”, afirmou Patriarch Bartholomew  a um jornal italiano.

 

Fontes:
The Economist-Church to mosque…and back?

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *