Início » Internacional » Greenpeace denuncia alta radiação em áreas de Fukushima
INTERNACIONAL

Greenpeace denuncia alta radiação em áreas de Fukushima

Governo japonês diz que áreas reabertas não representam perigo

Greenpeace denuncia alta radiação em áreas de Fukushima
O governo japonês suspendeu as restrições de acesso às áreas depois de anos de limpeza e descontaminação (Foto: Greg Webb / IAEA)

Nesta quinta-feira, 1°, o Greenpeace denunciou a presença de níveis excessivos de radioatividade em áreas próximas à Usina Nuclear de Fukushima, no Japão, que foram reabertas à população.

A ONG ambiental fez medições nessas áreas e divulgou um relatório a partir dessa coleta. Segundo o documento, as áreas estão em situação de “emergência radiológica”.

O governo japonês suspendeu as restrições de acesso às áreas depois de anos de limpeza e descontaminação. As áreas foram afetadas por uma catástrofe nuclear, provocada pelo terremoto e maremoto de 11 de março de 2011.

Segundo o Greenpeace, houve “pouca efetividade” nos trabalhos de descontaminação. Além disso, a ONG criticou a ação de Tóquio de reabrir o acesso às áreas, apesar do  “alto risco” que elas representam.

O Executivo japonês, por sua vez, defende que as áreas não representam riscos para a saúde humana. O governo ainda conta com dados confirmados por especialistas de organismos como o Comitê Científico da ONU sobre os Efeitos da Radiação.

Fontes:
Agência Brasil-Greenpeace denuncia radiação excessiva em áreas reabertas de Fukushima

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *