Início » Internacional » Greve na Catalunha provoca bloqueios de rodovias e ferrovias
PROTESTO PRÓ-INDEPENDÊNCIA

Greve na Catalunha provoca bloqueios de rodovias e ferrovias

Sindicato pró-independência convoca greve geral e manifestantes bloqueiam vias pedindo liberdade de políticos regionais

Greve na Catalunha provoca bloqueios de rodovias e ferrovias
Manifestantes bloquearam mais de 50 rodovias, entre as quais as principais autoestradas da região (Foto: Reprodução/ Youtube)

Uma greve na Catalunha convocada nesta quarta-feira, 8, por um sindicato pró-independência, fechou mais de 50 rodovias, entre as quais as principais autoestradas da região, em protesto contra a precariedade trabalhista e o decreto do governo espanhol que facilitou a saída de empresas da Catalunha. A paralisação provocou enormes congestionamentos em direção a Barcelona e reduziu ao mínimo alguns dos serviços de transporte público.

Entre as rodovias bloqueadas estão a AP-7, que liga toda a costa mediterrânea, da França até a Andaluzia, e a A-2, que liga Barcelona a Madri, informou o Serviço de Trânsito Catalão. Além das rodovias, dezenas de manifestantes também fizeram protesto sobre os trilhos da estação de trem na cidade de Girona.

A paralisação foi convocada pelo sindicato separatista CSC e teve um forte cunho político, com muitos dos ativistas carregando bandeiras e cartazes pró-independência. Com apoio dos grupos civis Assembleia Nacional Catalã (ANC) e Omnium Cultural, cujos líderes foram detidos no mês passado pelo governo espanhol, os manifestantes também reivindicaram a liberdade de políticos regionais.

Entretanto, a greve não contou com o apoio das duas principais organizações sindicais da Catalunha (a CCOO e a UGT) e foi coordenada pelo USTEC, sindicato do setor de educação pública.

Ao contrário da greve geral de 3 de outubro, que protestou contra a repressão policial no dia do referendo separatista, a paralisação desta quarta-feira aparenta registrar menor adesão em Barcelona.

Crise política na Espanha

A iniciativa separatista da Catalunha coloca a Espanha em sua pior crise política nas últimas quatro décadas, aprofundando divisões políticas e culturais e provocando reflexos na economia, já que Madri teve que cortar suas previsões econômicas após a migração de empresas na Catalunha.

Para tentar superar a crise política, o governo espanhol assumiu o controle da região após a declaração de independência e convocou eleições para 21 de dezembro. Entretanto, os partidos separatistas catalães não conseguiram fechar um acordo para candidatura conjunta nesse pleito, o que pode dificultar ainda mais o diálogo pela independência.

Fontes:
Estado de S. Paulo-Protestos na Catalunha provocam bloqueio de estradas e ferrovias
Extra-Greve de separatistas da Catalunha fecha vias e provoca engarrafamentos
Expresso-Independentistas bloqueiam estradas e linhas férreas na Catalunha

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *