Início » Cultura » Esportes » Guia para a Copa da Rússia alerta para gestos públicos de afeto
ORIENTAÇÃO

Guia para a Copa da Rússia alerta para gestos públicos de afeto

Cartilha divulgada pelo governo brasileiro orienta casais a terem cuidado com demonstrações públicas de afeto, principalmente casais homossexuais

Guia para a Copa da Rússia alerta para gestos públicos de afeto
O Brasil é o terceiro país que mais comprou ingressos para a Copa do Mundo da Rússia (Foto: Antonio Cruz/Agência Brasil)

Os torcedores brasileiros que vão viajar para a Rússia para assistir a Copa do Mundo terão de ter cuidado com as demonstrações públicas de afeto, principalmente casais homossexuais. É o que orienta o Guia Consular do Torcedor Brasileiro, lançado nesta quinta-feira, 7, pelos ministérios do Esporte e das Relações Exteriores.

Entre as diferentes orientações feitas no guia, algumas chamam a atenção por se distinguirem da forma que o povo brasileiro costuma agir. Enquanto no Brasil é comum ver demonstrações públicas de afeto, na Rússia não acontece o mesmo. Além disso, a comunidade gay ainda pode sofrer com deportação e multa, conforme é orientado na cartilha.

“Não são comuns na Rússia manifestações intensas de afeto em público. Em particular, recomenda-se à comunidade LGBT evitar demonstrações homoafetivas em ambientes públicos, que podem ser consideradas ‘propaganda de relações sexuais não tradicionais feita a menores’ e enquadradas em lei (junho de 2016) que prevê multa e deportação”, diz o texto do guia.

Alguns casos, que acontecem há anos, já têm chamado a atenção da comunidade internacional. Em 2015, por exemplo, a Rússia proibiu que transexuais e transgêneros tirassem a habilitação por considerar a orientação sexual uma forma de “transtorno mental”. Em 2016, diferentes denúncias surgiram apontando que a Rússia esconde assassinatos homofóbicos em seus obituários. No fim desta matéria do Opinião e Notícia, um vídeo, de 2015, gravado na Rússia, mostra um experimento social no qual dois jovens resolvem dar as mãos para verificar o comportamento das pessoas.

Outro ponto que difere muito do povo brasileiro diz respeito à ingestão de bebidas alcoólicas. Enquanto no Brasil é normal beber com os amigos na calçada de um bar de rua, assistindo um jogo pela televisão, por exemplo, na Rússia o tratamento é diferente. “Ingerir bebidas alcoólicas nas ruas e em espaços públicos abertos é infração administrativa punível com multa”, aponta a cartilha.

Outras orientações que chamam a atenção são: o uso de bandeiras em praças e edifícios públicos podem resultar em sua apreensão; é desejável evitar se manifestar publicamente sobre posicionamento político, ideológico, social e sexual; e fotografias ou materiais impressos contra a Rússia podem resultar em prisão.

O Brasil é o terceiro país que mais comprou ingressos para a Copa do Mundo da Rússia, atrás apenas dos torcedores russos e americanos. Ao todo, os brasileiros adquiriram 66 mil ingressos para os jogos que serão realizados em 11 cidades russas até o próximo dia 15 de julho. Além de chamar a atenção para alguns pontos principais, o guia também contém informações dos seis escritórios de assistência consular que podem ajudar os brasileiros na Rússia, que ficam em Sochi, Moscou, São Petersburgo, Samara, Kazan e Rostov.

“Para o torcedor brasileiro, a cartilha é uma segurança maior, e a ampliação dos postos consulares na Rússia vai dar conforto e segurança. Estaremos prontos para tudo e, se Deus quiser, vamos no máximo emitir alguns passaportes de segunda via, como o maior problema que os brasileiros terão no exterior. O Itamaraty e o Ministério do Esporte estão prontos para dar toda a assistência aos brasileiros durante a Copa do Mundo”, apontou o ministro do Esporte, Leandro Cruz.

Nas páginas finais, o Guia Consular do Torcedor Brasileiro reúne uma série de informações sobre hospitais e advogados que podem ajudar os turistas em caso de necessidade. Além disso, uma seleção de frases comuns e importantes, em russo, também estão disponíveis para auxiliar os brasileiros.

 

 

Leia também: Afinal, como surgiu a Copa do Mundo?
Leia também: Copa ou Lava Jato: o que te interessa mais?
Leia também: Governo da Islândia fará boicote diplomático à Copa da Rússia

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *