Início » Internacional » Guilhotina na França
NESTA DATA

Guilhotina na França

Hamida Djandoubi foi a última pessoa a ser executada na guilhotina na França

Guilhotina na França
Hamida Djandoubi, condenado à morte por tortura e assassinato (Foto: Internet)

Em 10 de setembro de 1977, o imigrante tunisiano Hamida Djandoubi foi a última pessoa a ser executada na guilhotina na França. Ele foi condenado à morte por torturar e matar sua ex-namorada. Djandoubi foi decapitado na prisão de Baumettes, em Marselha. A pena de morte na França só foi abolida em 30 de setembro de 1981.

Em 28 de novembro de 1789, o médico Joseph Guillotin apresentou aos deputados da Assembleia Constituinte uma nova máquina para executar os condenados à morte. A invenção foi projetada e fabricada em colaboração com o cirurgião Antoine Louis. Segundo Guillotin e Louis, este seria o meio “mais seguro, mais rápido e menos bárbaro”. A máquina seria inicialmente chamada de “Louison” ou “Louisette”, mas muito rapidamente, parlamentares e jornalistas começaram a chamar a invenção de “guilhotina” (“guillotine”). A primeira execução aconteceria em 25 de abril de 1792, aplicada a um assaltante, Nicolas-Jacques Pelletier.

Apesar de o projeto de Guillotin não ser imediatamente aprovado, a situação mudou em 5 de junho de 1791, com uma lei que abolia a forca, a espada e a roda, bem como as torturas. O decreto estabeleceu que “todo condenado a morte terá sua cabeça cortada”. Durante o Terror, de setembro de 1793 a julho de 1794, cerca de 50 guilhotinas seriam instaladas na França e quase 20 mil pessoas seriam executadas.

A igualdade era uma das máximas da Revolução de 1789, inclusive na pena de morte. A intenção original de Guillotin era o princípio da uniformização das sentenças. “Os crimes do mesmo gênero serão punidos pelo mesmo gênero de pena, não importando a origem social do culpado”. Para democratizar as penas de morte, Guillotin sugeriu a construção de um engenho para tal fim. “A mecânica tomba… a cabeça voa, o sangue jorra, o homem não existe mais”.

 

Fontes:
Opera Mundi-Hoje na História - 1977: Guilhotina é usada pela última vez na França
Wired-Sept. 10, 1977: Heads Roll for the Last Time in France

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

5 Opiniões

  1. Marlene Rein disse:

    Vou comprar uma dessas e trazer para o Brasil. Brevemente os militares precisarão de modos mais eficazes para se livrar de canalhas e corruptos.

  2. Henrique Meyer de Azevedo disse:

    Minha opinião que quem tivesse a pena máxima pela segunda vêz, seria pena de morte.
    Pois o custo desse elemento ao Estado é de tal ordem; que seria eliminado, do tipo Fernandinho beira Mar.

  3. LUIZ disse:

    PRECISAMOS URGENTEMENTE. SERIA MARAVILHOSO VER CABEÇAS DESTES POLÍTICOS SAFADOS ROLAREM. E SE O HAMIDA FOSSE MUÇULMANO, QUAL O PROBLEMA, ELES SÃO INTOCÁVEIS?

  4. Rogerio Faria disse:

    Como precisamos deste engenho aqui no Brasil.

  5. Roberto1776 disse:

    Hamida Djandoubi – MUÇULMANO???

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *