Início » Internacional » Haiti acusa ONU de interferência em assuntos internos
CRÍTICA À ONU

Haiti acusa ONU de interferência em assuntos internos

Primeiro-ministro do Haiti criticou as declarações de uma representante da ONU que exaltou uma investigação contra ex-ministros do país por corrupção

Haiti acusa ONU de interferência em assuntos internos
Para o primeiro-ministro haitiano, a investigação promovida pelos senadores é ‘política’ (Foto: Flickr)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

O primeiro-ministro do Haiti, Jack Guy Lafontant, acusou a Organização das Nações Unidas (ONU) de interferir em assuntos internos do país. As afirmações de Lafontant foram feitas na última quinta-feira, 1, após recentes declarações da responsável pela Missão da ONU para a Justiça no Haiti (Minujusth), Susan D. Page.

“A declaração da representante da Minujusth é uma ingerência nos assuntos internos do Haiti. É inaceitável que a organização internacional se envolva nos assuntos próprios do país”, afirmou o primeiro-ministro, fazendo menção às declarações de Page sobre os problemas de Justiça e da crise em diferentes escolas do país.

Segundo Lafontant, os elogios de Susan Page aos tribunais haitianos por terem decidido investigar as denúncias de suposta corrupção no uso dos fundos do Petrocaribe – acordo no qual a Venezuela fornece petróleo a países caribenhos em condições favoráveis -, não deveriam ter sido expressados.

“O Haiti não pode comentar sobre os assuntos internos dos Estados Unidos ou da França, por isso não podemos permitir que nenhuma organização faça o que queira ou diga o que queira. O Haiti é um país independente”, criticou, ressaltando que o governo, assim como a população haitiana, está preparado para defender a soberania do país.

Na última semana, a representante da ONU no Haiti elogiou a designação de um juiz para investigar um relatório do Senado que acusa diferentes ex-ministros haitianos de corrupção na administração dos fundos do Petrocaribe, entre os anos 2008 e 2016.

De acordo com o atual primeiro-ministro haitiano, a investigação promovida pelos senadores é “política”. Após as afirmações de Page, o governo do Haiti chamou o seu embaixador da ONU para uma conversa e cancelou a participação em uma reunião com o secretário-geral da Organização, António Guterres, que discutiria o combate ao vírus da cólera no país.

Fontes:
Agência Brasil - Haiti acusa ONU de interferir em seus assuntos internos

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

1 Opinião

  1. Daniela Villa disse:

    A ONU que se cuide, a História registra que a independência do Haiti foi marcada por muita feitiçaria voodoo. É só pesquisar. Verdade é que após a derrota no Haiti a França perdeu sempre e nunca mais voltou a ser a mesma no contexto mundial. Mandinga braba.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *