Início » Internacional » Homem armado mantém dezenas de reféns em Sidney
Austrália

Homem armado mantém dezenas de reféns em Sidney

Polícia australiana evita vincular sequestro a um ato terrorista

Homem armado mantém dezenas de reféns em Sidney
Reféns são obrigados a exibir bandeira negra com mensagem em árabe de declaração da fé islâmica (Fonte: Reprodução/Uol)

Um homem iraniano armado mantém entre 13 e 40 reféns em uma cafeteria do centro da cidade australiana de Sidney. A informação foi confirmada pela polícia.Uma brasileira está entre os reféns.

Marcia Mikhael, brasileira naturalizada australiana, está em poder do sequestrador. Ela publicou em sua página no Facebook as exigências dele. Segundo um primo da vítima, ela teria enviado um SMS ao marido dizendo, “Socorro. Eu não quero morrer”. A sobrinha de Marcia pediu que os amigos não compartilhem as postagens para não tornar a tia um alvo preferencial do sequestrador.

Em entrevista coletiva, Andrew Scipione, comissário da polícia do Estado de Nova Gales do Sul, disse que ainda não se sabe a motivação do sequestro. “Não confirmamos ainda que se trata de um incidente relacionado com terrorismo”, afirmou.

Executivos da Lindt Australia, proprietária da cafeteria, afirmaram que há pelo menos dez funcionários e 30 clientes no local. A polícia, no entanto, não confirmou o número exato de reféns.

Há relatos de que o agressor exigiu falar com o primeiro-ministro da Austrália, Tony Abbott, e ainda que ele garantiu ter explosivos espalhados por toda a cidade.

Alguns reféns foram obrigados a exibir uma bandeira negra com uma mensagem em árabe de declaração da fé islâmica. A polícia informou que está tentando analisar o que isso significa.

Em breve pronunciamento, Tony Abbott, evitou dizer a palavra “terrorismo” para se referir ao sequestro. “Desconhecemos suas intenções [do homem armado] ou se é um incidente com motivações políticas, apesar de que há indicadores que aponta para isso”, declarou.

Parte do centro de Sidney foi isolada pela polícia. Moradores foram retirados do local.

Autoridades australianas elevaram o alerta terrorista para “alto” em setembro, por causa da possibilidade de ataques organizados por apenas uma pessoa, pequenos grupos ou grandes organizações.

Fontes:
Uol - Polícia confirma que há reféns em lanchonete de Sydney

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *