Início » Internacional » Hong Kong proíbe máscaras em protestos
LEI DE EMERGÊNCIA

Hong Kong proíbe máscaras em protestos

Chefe do Executivo de Hong Kong recorreu à aplicação de uma lei de emergência

Hong Kong proíbe máscaras em protestos
Após o anúncio, manifestantes protestaram em diversas partes do território (Fonte: Reprodução/Twitter/Hong Kong Free Press)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

O governo de Hong Kong decidiu proibir o uso de máscaras por manifestantes durante os protestos em curso no país. A medida entra em vigor à meia-noite desta sexta-feira, 4, para sábado, 5.

A chefe do Executivo de Hong Kong, Carrie Lam, recorreu à aplicação de uma lei de emergência. É a primeira vez que a Lei de Regulamentação de Emergência  é utilizada desde 1967.

Em entrevista coletiva, Carrie Lam ressaltou que o governo acredita que “a nova lei terá um efeito de dissuasão nos manifestantes violentos e ajudará a polícia em sua missão de manter a ordem”.

As leis de emergência em Hong Kong também permitem a implementação de toques de recolher, censura da mídia e controle de portos e de transportes. Carrie Lam não informou, no entanto, se serão adotadas outras medidas além da proibição do uso de máscaras.

Após o anúncio feito pela chefe do Executivo, manifestantes mascarados montaram barricadas no centro do distrito comercial de Hong Kong e no distrito de Kowloon Tong. Houve também protesto em um centro comercial de Sha Tin e em diversas outras partes do território.

Fontes:
G1 - Governo de Hong Kong proíbe o uso de máscaras em manifestações

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *