Início » Internacional » Hospital nega que Charlie Gard seja levado para casa
LUTA DE CHARLIE

Hospital nega que Charlie Gard seja levado para casa

Último desejo dos pais é que o bebê tenha seus últimos momentos em casa

Hospital nega que Charlie Gard seja levado para casa
Charlie completaria seu primeiro aniversário no próximo dia 4 (Foto: Charlie´s Fight)

Mais um dia de más notícias para Chris Gard e Connie Yates, pais do pequeno Charlie Gard. O hospital londrino Great Ormond Street, onde o bebê está internado, informou a Alta Corte de Londres que ele não pode ser levado para passar seus últimos momentos em casa. Segundo o hospital, o equipamento de ventilação que mantém o bebê vivo só pode ser fornecido no ambiente hospitalar. O equipamento nem passaria pelas portas da casa da família.

Leia mais: O polêmico caso do bebê Charlie Gard

Charlie completaria seu primeiro aniversário no próximo dia 4. O último desejo de seus pais seria que Charlie pudesse morrer em casa. “Nosso desejo final, se tudo acontecer contra a gente, é levar o nosso pequeno menino para morrer em casa”, disse o casal num vídeo divulgado no início do mês.

“Nós queremos dar um banho nele em casa, colocá-lo numa cama que ele nunca dormiu, mas estamos sendo negados a isso […] Nós sabemos qual vai ser o dia que o nosso filho vai morrer, mas não nos digam como isso vai acontecer”, disse Chris no vídeo. “Nós prometemos ao nosso pequeno menino todos os dias que nós vamos levá-lo para casa”, completou Connie.

Na última segunda-feira, 24, o casal encerrou a batalha legal para conseguir que o bebê recebesse um tratamento experimental nos EUA. O advogado da família alegou que a “janela de oportunidade” foi perdida por conta da demora no processo.

Fontes:
O Globo-Hospital diz que Charlie Gard não pode ser levado para casa

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *