Início » Internacional » Humorista francês é investigado por apologia ao terrorismo
Preconceito

Humorista francês é investigado por apologia ao terrorismo

Comediante, que tem histórico de antissemitismo e teve shows cancelados pelo governo, comemorou o assassinato de quatro judeus por Coulibaly

Humorista francês é investigado por apologia ao terrorismo
M'bala teve shows cancelados em 2014 após intervenção do governo (Foto: Reprodução/Internet)

O humorista francês Dieudonné M’bala M’bala será investigado por fazer apologia ao terrorismo em sua página no Facebook. O polêmico comediante é famoso por ter sido condenado várias vezes por comentários antissemitas. No último caso, ele debochou dos atentados ocorridos no país na última semana que deixaram um total de 17 mortos.

No domingo, 11, M’bala escreveu em sua página na rede social: “Eu me sinto como Charlie Coulibaly”. A frase mistura os nomes da publicação atacada na semana passada, Charlie Hebdo, e do terrorista Amedy Coulibaly, que matou quatro judeus em um mercado de comida judaica na capital francesa.

Apesar de afirmar ter participado das passeatas que tomaram conta do país no domingo, Dieudonné publicou uma postagem em suas redes sociais comparando o ato a um “instante mágico comparável ao Big Bang”. A frase foi rapidamente retirada de sua página, mas as capturas de tela que a mostravam se disseminaram pela internet.

Em janeiro de 2014, M’bala teve shows cancelados pelo governo francês devido às suas piadas contra os judeus, como a que fala de um jornalista francês: “Quando ouço o Patrick Cohen [jornalista judeu] falar… penso para mim mesmo… câmaras de gás… que pena!” Uma outra investigação por apologia ao terrorismo também está aberta contra ele após ter divulgado um vídeo ironizando a decapitação do jornalista americano James Foley.

Polícia pediu aos usuários que denunciem

Através de seu Twitter, a polícia francesa pediu que casos como o do humorista fossem denunciados pelos cidadãos franceses. Um morador da região de Estrasburgo, no leste da França, foi denunciado por comemorar e parabenizar os terroristas que realizaram o ataque contra o jornal. Seu julgamento está marcado para esta segunda-feira.

Segundo a lei francesa, “ações que conclamem diretamente atos de terrorismo ou que façam apologia desses atos” são crime punível com até cinco anos de prisão e multa de 75 mil euros. “Quando os atos foram efetivamente cometidos, por meio de um serviço de comunicação ao público online”, a pena sobe para sete anos de prisão e 100 mil euros de multa.

Fontes:
O Globo-Humorista francês é investigado por apologia ao terrorismo

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *