Início » Internacional » A incrível semelhança entre Trump e Chávez
‘CAUDILHO’ AMERICANO

A incrível semelhança entre Trump e Chávez

Apesar das diferenças ideológicas, Donald Trump usa as mesmas estratégias midiáticas de Hugo Chávez

A incrível semelhança entre Trump e Chávez
Experiência de Chávez é um alerta para a ameaça que representa Trump (Foto: Twitter)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

Ele era um furação midiático, que dominava os noticiários com insultos, provocações, promessas, pronunciamentos e ataques a outros países, responsabilizando-os pelos problemas econômicos do seu.

Ele postava no Twitter quase 24 horas por dia, promovia comícios extravagantes, contratava e demitia pessoas em transmissões ao vivo e quebrava todas as regras de conduta em campanha.

A estratégia deu certo. Com o tempo, seu perfil controverso ofuscou os adversários e fez até mesmo seus maiores críticos prestarem atenção ao seu discurso.

A descrição parece de Donald Trump, candidato republicano à Casa Branca, mas na verdade trata-se de Hugo Chávez, o polêmico presidente venezuelano morto em 2013.

Embora muitos o considerassem um palhaço, Chávez, assim como Trump, era um estrategista de sucesso e mestre na comunicação. Ele transformou a frustração da população em uma potente arma política, assim como Trump vem fazendo nos EUA com sua campanha “Make America Great Again” (Torne a América Grande Novamente, em tradução livre)

Apesar das diferenças ideologicas entre o comunista venezuelano e o magnata dos negócios americano, a semelhança entre os dois é impressionante.

A experiência de Chávez é um alerta para a ameaça que representa Trump. Ao longo de sua gestão, Chávez se tornou cada vez mais intolerante e subjugou as instituições da Venezuela à sua vontade. O mesmo pode acontecer nos EUA se Trump vencer as eleições americanas. Ele transformará o país em mais um de seus programas de entretenimento.

Fontes:
The Guardian-Insult, provoke, repeat: how Donald Trump became America's Hugo Chávez

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

1 Opinião

  1. Roberto1776 disse:

    NÃO dá para aguentar o GUARDIAN.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *