Início » Internacional » Indonésia descarta sobreviventes em acidente aéreo
ACIDENTE AÉREO

Indonésia descarta sobreviventes em acidente aéreo

Ainda não se sabe o motivo que causou a queda do Boeing 737 MAX , da Lion Air, na Indonésia, mas acredita-se que todas as 189 pessoas a bordo tenham morrido

Indonésia descarta sobreviventes em acidente aéreo
Autoridades buscam os destroços do avião (Foto: Sutopo Purwo Nugroho/Twitter)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

Membros do governo da Indonésia não acreditam na possibilidade de haver sobreviventes da queda do Boeing 737 MAX 8, da companhia aérea Lion Air, ocorrida na manhã desta segunda-feira, 29. O avião decolou do Aeroporto de Jacarta, com 189 pessoas a bordo, sendo sete membros da tripulação e 182 passageiros, entre eles dois bebês e uma criança.

“Eu suspeito que todos os passageiros estão mortos”, afirmou o general Bambang Suryo, diretor de operações da agência de busca e resgate. As operações de busca dos destroços continuam em andamento. Mergulhadores tentam recuperar a caixa preta do avião, assim como corpos de possíveis vítimas e peças para determinar a causa do acidente.

Segundo o New York Times, as equipes de busca disseram ter recuperado alguns restos humanos, que foram colocados em nove sacos para cadáveres. No entanto, não foi especificado quantas vítimas já foram oficialmente contabilizadas.

Não se sabe o que causou a queda do avião, que partiu de Jacarta em direção a Pangkal Pinang, na ilha de Bangka, em um trajeto de aproximadamente uma hora. O voo JT 610, porém, caiu aproximadamente 13 minutos depois de decolar, no mar de Java. A tripulação chegou a solicitar permissão de retorno ao aeroporto, mas não conseguiu voltar.

O Boeing 737 tinha entrado em funcionamento em agosto deste ano, contabilizando 800 horas de voo. De acordo com Edward Sirai, diretor-executivo da Lion Air, o avião tinha sofrido “problemas técnicos” durante uma viagem no último domingo, 28, mas essa questão foi “resolvida” antes da decolagem.

Segundo Muhammad Syaugi, chefe da agência de busca e resgate, as testemunhas não ouviram nenhum barulho de explosão, o que, inicialmente, elimina a possibilidade que uma bomba tenha causado o acidente.

O setor de aviação da Indonésia não é visto como muito confiável. Em 2007, a União Europeia proibiu companhias aéreas indonésias, voltando a permitir apenas quatro delas somente dois anos depois, em 2009. Com os avanços na segurança, o bloco econômico suspendeu a proibição em junho deste ano.

A Lion Air controla, desde o ano passado, 51% do mercado interno de aviação. Ao todo, o tráfego de passageiros na Indonésia, que é um arquipélago com mais de 13 mil ilhas, triplicou de 2005 a 2017, alcançando 97 milhões de pessoas, segundo o Centre for Aviation.

 

Leia mais: Avião cai na Indonésia com 189 pessoas a bordo

Fontes:
The New York Times-189 Feared Dead in Indonesia Plane Crash, Adding to Country’s Troubling Record
Agência Brasil-Indonésia descarta sobreviventes em acidente com avião da Lion Air

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *