Início » Economia » Indústria farmacêutica não é mais uma das preferidas das bolsas
Patentes

Indústria farmacêutica não é mais uma das preferidas das bolsas

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

A quebra de patentes e a ascensão de fabricantes de medicamentos genéricos são problemas que agora se juntam a um outro: muitas patentes vão expirar nos próximos cinco anos.

A Pfizer, por exemplo, vai perder US$ 13 bilhões em receita por ano a partir de 2010, quando vence a patente do Lipitor, o remédio para redução de colesterol com maior presença no mercado.

A maior esperança das farmacêuticas está na inovação, mas no ano passado a indústria investiu US$ 64 bilhões e conseguiu que apenas 13 novos remédios fossem aprovados pela US Food and Drug Administration. Em 1998, o investimento foi de US$ 27 bilhões e 24 novos medicamentos foram aprovados.

Fontes:
Economist - The pharmaceutical industry -- Beyond the pill

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *