Início » Internacional » Investidores do Vale do Silício apostam nos cigarros eletrônicos
Cigarros eletrônicos

Investidores do Vale do Silício apostam nos cigarros eletrônicos

Visto como uma alternativa menos danosa à saúde, o cigarro eletrônico conquista usuários e atrai o interesse de investidores

Investidores do Vale do Silício apostam nos cigarros eletrônicos
Dispositivo vem se tornando uma alternativa para os fumantes (Reprodução/Internet)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

Conhecido como e-cig, o cigarro eletrônico é movido a uma bateria que, através do calor, transforma nicotina em vapor para ser inalado. Menos danoso à saúde do que o cigarro convencional, o dispositivo vem se tornando uma alternativa para os fumantes e atraindo o interesse de investidores de peso.

Leia também: O bem que o cigarro eletrônico nos faz

O empreendedor do Vale do Silício Sean Parker é um dos interessados. Parker, que  foi cofundador do site de compartilhamento Napster e o primeiro presidente do Facebook, faz parte de um grupo de investidores que está adquirindo ações da NJOY Inc., uma das 12 marcas de cigarros eletrônicos  criadas desde 2006.

Parker está investindo cerca de US $ 10 milhões nos cigarros eletrônicos da marca NJOY, Inc. A Homewood Capital, um fundo de investimento de Nova York dirigido por Douglas Teitelbaum está investindo cerca de US $ 40 milhões. Baseado em Boston, o fundo Fidelity Investments está contribuindo aproximadamente US$ 25 milhões, enquanto o Founders Fund, um fundo de capital de risco de São Francisco iniciado pelo co-fundador do PayPal Peter Thiel, está investindo cerca de US $ 5 milhões no produto.

“Existe uma grande oportunidade de transformar o hábito perigoso e  cancerígeno do cigarro convencional”, disse Parker, que é um grande  financiador de pesquisas contra o câncer.

Os cigarros eletrônicos ainda não têm uma regulamentação federal nos EUA. A Food and Drugs Administration (FDA) afirma que são necessários mais estudos sobre o dispositivo para que um termo de regulamentação seja criado.

Especialistas do setor dizem que as vendas dos cigarros eletrônicos no varejo poderia chegar a US $ 1 bilhão nos EUA este ano, o que representa apenas 1% do mercado de cigarros do país, mas o dobro do montante registrado em 2012.

 

Fontes:
The Wall Street Journal-E-Cigarettes Fire Up Investors, Regulators

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

1 Opinião

  1. Gustavo disse:

    No ritmo de samba:”Vamos parar de fumar, gente!!! Se não: chora cavaco!!”

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *