Início » Internacional » Investigações apontam belga como mentor dos ataques a Paris
TERROR NA FRANÇA

Investigações apontam belga como mentor dos ataques a Paris

França identificou mais dois terroristas e um belga que seria o mentor dos atentados. Meses antes dos ataques, Turquia alertou a França sobre terrorista

Investigações apontam belga como mentor dos ataques a Paris
Ataques foram coordenados pelo belga Abdelhamid Abaaoud, que está na Síria (Foto: Youtube)

A polícia francesa identificou nesta segunda-feira, 16, dois terroristas e o provável mentor dos ataques a Paris da última sexta-feira, 13. Com isso, sobe para quatro o número de terroristas identificados. No último domingo, 15, a França iniciou a retaliação aos ataques bombardeando Raqqa, um dos principais redutos do Estado Islâmico (Isis) na Síria.

Segundo as informações, os ataques foram coordenados pelo belga Abdelhamid Abaaoud, que atualmente está na Síria. Os outros dois terroristas identificados foram o sírio Ahmad Al Mohammad, que se explodiu nas imediações do Stade de France, e o francês Samy Amimour, um dos autores do ataque à casa de show Bataclan, onde 100 pessoas morreram.

Mohammad chegou há pouco mais de um mês na Europa, junto com um grupo de refugiados. Sua identidade foi revelada em um passaporte encontrado ao lado do corpo do terrorista. O documento, no entanto, ainda precisa ter a autenticidade confirmada. A investigação revelou que as impressões digitais de Mohammad são compatíveis com as colhidas em outubro deste ano em um posto de controle de imigração na Grécia.

Já Amimour, o outro terrorista identificado, era conhecido pela divisão antiterrorista da França. Em 2012, ele foi indiciado por planejar atos terroristas. Em 2013, a França emitiu um mandado de captura internacional contra ele. Segundo sua família, há dois anos ele fez uma viagem para a Síria.

Turquia alertou França duas vezes sobre terrorista

A Turquia alertou o governo francês duas vezes sobre as atividades do terrorista Omar Ismaïl Mostefai, o primeiro a ser identificado pela polícia francesa. Após realizar vários disparos no Bataclan, ele morreu explodindo uma bomba presa ao cinto. Sua identidade foi revelada após uma análise da digital colhida em um dedo do terrorista encontrado no local.

Uma fonte do governo turco disse ao jornal Guardian, em condição de anonimato, que a Turquia alertou a França sobre as atividades do terrorista em duas ocasiões, mas somente recebeu resposta após os ataques da última sexta-feira.

Mostefai é um francês filho de argelinos. Ele era conhecido pela polícia por praticar pequenos delitos. Em 2010, começou a estreitar os laços com radicais islâmicos e uma investigação aponta que ele viajou para a Síria entre 2013 e 2014.

Em outubro de 2014, a Turquia recebeu da França um pedido de informações sobre um grupo de quatro terroristas que estavam sob investigação, mas Mostefai não estava entre eles. No entanto, o governo turco descobriu um elo entre Mostefai e o grupo e avisou o governo francês. O primeiro alerta foi em dezembro de 2014, o segundo em junho deste ano. “Mas nunca recebemos uma resposta das autoridades francesas”, disse a fonte.

Fontes:
The Guardian-Paris attacks: Belgian prosecutor releases brother of suspect – live
O Globo- Mais três terroristas de Paris são identificados; belga seria mentor
Ib Times-Paris attacks: Bataclan suicide bomber Samy Amimour previously charged with terror offences

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *