Início » Internacional » Irã declara apoio à nomeação de novo primeiro-ministro do Iraque
Troca de comando

Irã declara apoio à nomeação de novo primeiro-ministro do Iraque

Declaração mostra que Nouri al-Maliki já não conta com o respaldo do maior aliado do país. ONU alerta para risco de genocídio da minoria yazigi no Iraque

Irã declara apoio à nomeação de novo primeiro-ministro do Iraque
Milhares de iraquianos yazigis ainda se encontram refugiados em montanhas nos arredores da cidade de Sinjar (Reprodução/Reuters)

O Irã expressou nesta terça-feira, 12, seu apoio à nomeação do xiita Haidar al-Abadi para primeiro-ministro iraquiano no lugar de Nouri al-Maliki. “A República Islâmica do Irã apoia o processo legal que foi feito para a nomeação do novo primeiro-ministro do Iraque”, disse Ali Shamjani, porta-voz do líder supremo do Irã, o aiatolá Ali Khamenei.

Leia mais: Em meio à tensão, presidente do Iraque nomeia novo primeiro-ministro
Leia mais: Estado Islâmico matou 500 Yazidis e enterrou alguns vivos, diz Iraque
Leia mais: Operação no Iraque deve levar tempo, diz Barack Obama

A declaração mostra que Maliki já não conta com o respaldo do maior aliado do Iraque no Oriente Médio. Isolado, Maliki pediu ao exército iraquiano para não interferir na disputa política. Curdos e alguns políticos iraquianos temiam que Maliki usasse sua influência sobre as forças armadas para realizar um golpe de Estado.

Nesta terça-feira, a ONU alertou para o risco de genocídio da minoria religiosa curda yazigi no Iraque. Os supervisores de direitos humanos da entidade pediram uma ação global para impedir um massacre. “Todas as medidas possíveis devem ser tomadas de forma urgente para evitar uma atrocidade em massa e um potencial genocídio em dias ou horas”, disse a especialista em direitos das minorias da ONU, Rita Izsak.

Milhares de iraquianos yazigis ainda se encontram refugiados em montanhas nos arredores da cidade de Sinjar. Sem acesso à água e alimentos, eles estão cercados por extremistas do grupo Estado Islâmico, que tomou o controle de várias regiões do norte do Iraque.

Desde junho deste ano, o grupo radical intensificou a perseguição às minorias religiosas, oferecendo a opção de se converter ou morrer. “Estamos presenciando uma tragédia de enormes proporções na qual milhares de pessoas enfrentam um risco imediato de morte violenta ou por inanição e sede”, disse Chaloka Beyani, supervisor da ONU para os direitos dos deslocados.

Fontes:
O Globo-Irã expressa apoio a novo premier do Iraque
O Globo-ONU adverte para risco de genocídio contra comunidade yazidi no Iraque

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *