Início » Vida » Comportamento » Irlanda pode legalizar casamento homossexual por voto popular
Gráfico

Irlanda pode legalizar casamento homossexual por voto popular

Caso o sim seja aprovado, isto representaria uma mudança notável, já que a homossexualidade só foi descriminalizada em 1993

Irlanda pode legalizar casamento homossexual por voto popular
A pesquisa mais recente aponta para uma vitória do sim na Irlanda, com uma porcentagem de votos variando de 60 a 70% (Foto: Pixabay)
mapairlanda

(Reprodução/Economist)

grafico irlanda

(Reprodução/Economist)

Na próxima sexta-feira, 22, a Irlanda pode se tornar o primeiro país do mundo a legalizar o casamento entre pessoas de mesmo sexo pelo voto popular. Se os irlandeses votarem a favor, o país vai ser mais um dos 18 que garante a igualdade no casamento. Isto representaria uma mudança notável, já que a homossexualidade só foi descriminalizada em 1993. Outras tentativas de liberalização de políticas sociais trazem diferentes resultados. O divórcio só foi aprovado em 1995 depois de um segundo referendo e o aborto ainda não passou depois de três tentativas.

Apesar da perspectiva na igualdade do casamento, a Irlanda não é bem um lugar igualitário para gays e transexuais. Em um relatório publicado neste mês pela ILGA Europe, que faz um ranking entre 49 países em 48 diferentes medidas, a Irlanda vem em 20º lugar com uma pontuação de igualdade de 40, sendo a nota máxima: 100. Mesmo se a igualdade no casamento for alcançada, isto iria apenas elevar a nota do país para 43, em parte por conta do reconhecimento do transexual – um projeto de lei está em andamento para resolver esta questão.  No entanto, outros países católicos como Espanha e Malta são muito mais progressistas. A Geórgia está apenas uma posição abaixo da Irlanda. Já a Grã-Bretanha, onde leis semelhantes foram aprovadas no ano passado (com exceção da Irlanda do Norte) lidera o ranking.

A pesquisa mais recente aponta para uma vitória do sim na Irlanda, com uma percentagem de votos variando de 60 a 70%, mas este número caiu cerca de 5% desde abril e a taxa de votos indecisos vem subindo.

Na maioria das questões sociais, os jovens são bem mais liberais: 85% das pessoas entre 18 e 35 anos dizem que vão votar sim, enquanto apenas 37% dos acima de 65 anos concordam.  A campanha do sim está se concentrando em obter esses jovens eleitores às urnas. Se a participação alcançar 45 a 50%, é mais provável que o resultado seja a favor do sim, de acordo com o Irish Times. Já a campanha do não, que é composta principalmente por grupos familiares e religiosos, vai contar com um efeito semelhante ao do “não silencioso”  visto no referendo escocês.

Se a Irlanda votar sim, ela vai se juntar ao crescente número de países ocidentais, onde o ritmo da mudança no sentido da igualdade está se acelerando. Caso vote não, outro referendo é provável, mais cedo ou mais tarde.

Fontes:
The Economist-Will Irish ayes be smiling?

4 Opiniões

  1. Hugo Leonardo Filho disse:

    Esses gays estão muito atrasados, nós heteros lutamos desde Henrique VIII para estender o direito de divorciar a todos, e só agora eles inventam que querem casar.

  2. Vitafer disse:

    É um assunto muito complicado.

  3. ney disse:

    È o fim do mundo, mesmo. só falta O SENHOR DEUS vir fazer o julgamento final. e mostrar se a lei Dele pode ser violada.

  4. maria tereza disse:

    Espero em Deus que o povo tenha bom senso e não aceitem tão disparate..

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *