Início » Internacional » Irmandade Muçulmana é banida no Egito
Perseguição política

Irmandade Muçulmana é banida no Egito

Tribunal egípcio proibiu ‘todas as atividades’ do grupo que governava o país há pouco mais de três meses

Irmandade Muçulmana é banida no Egito
Militares retratam a perseguição da Irmandade Muçulmana como uma guerra ao terror (Reprodução/AFP)

A corte administrativa do Cairo proibiu a Irmandade Muçulmana e qualquer ONG  ou organização filiada ao grupo islamita de atuar no Egito. A decisão anunciada nesta segunda-feira, 23, também determina que o governo interino se aproprie dos fundos do partido e forme um painel para administrar seus ativos congelados até que todos os recursos sejam julgados.

As autoridades militares do país têm perseguido o grupo desde o golpe que destituiu o presidente islamita Mohammed Morsi da presidência no dia 3 de julho.

Nos últimos três meses dezenas de membros da Irmandade Muçulmana foram detidos sob suspeita de incitar a violência e cometer assassinato. O golpe militar devolveu o governo às Forças Armada, e centenas de simpatizantes que foram às ruas exigir a restituição de Mohammed Morsi  foram mortos em confrontos com militares, que retrataram os conflitos como uma guerra ao terrorismo.

Fundada há 85 anos, a Irmandade Muçulmana foi banida pelas autoridades militares do Egito em 1954, mas conseguiu se restabelecer no país como uma organização não-governamental em março. A Irmandade também dispõe de um braço político legalmente registrado no país, o Partido Liberdade e Justiça, criado em 2011 após a revolução que derrubou o então ditador Hosni Mubarak.

Depois que  militares retiraram Morsi do poder e suspenderam a constituição de 2012 que favorecia os islamistas, o corte administrativa do Cairo e o ministério da solidariedade social foram instados a revisar o status legal da Irmandade Muçulmana. Este mês, um painel judicial recomendou a proibição do grupo à corte, argumentando que o registro de ONG do grupo era ilegal porque havia sido emitido pelo próprio governo da Irmandade.

Fontes:
BBC - Egypt court bans Muslim Brotherhood 'activities'

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

1 Opinião

  1. olbe disse:

    Tomara que o Egito consiga pois eles são um câncer, vão tomando conta sorrateiramente…

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *