Início » Internacional » Israel bombardeia as Colinas de Golã
Oriente Médio

Israel bombardeia as Colinas de Golã

O bombardeio ocorreu após ataque sírio que matou um menino israelense de 13 anos e feriu quatro pessoas

Israel bombardeia as Colinas de Golã
Soldados israelenses próximos à cidade de Quneitra, onde ocorreu a ofensiva de Israel na região, na fronteira com a Síria (Foto:Reprodução/AFP)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

A Força Aérea de Israel bombardeou na madrugada deste domingo, 22, pelo menos nove alvos militares no lado sírio das Colinas de Golã, próximo à cidade de Quneitra. O bombardeio ocorreu após ataque sírio que matou um menino israelense de 13 anos e feriu quatro pessoas.

“Não foi um projétil perdido, errante, como em outras vezes. Foi um ataque deliberado contra um veículo civil. Não sabemos ainda se foi um morteiro, um foguete ou um projétil de tanque, mas cruzou a região de leste a oeste e atingiu o veículo”, apontou o porta-voz do Exército de Israel, Peter Lerner, se referindo ao ataque sírio que motivou a reação israelense.

A vítima Mohamed Karaka, 13, morava na região da Galileia, e foi atingido quando estava em um caminhão, em Tel Hezka, com o pai, que também ficou ferido e trabalha no Ministério da Defesa de Israel como operário.

O ataque colocou o Estado de Israel em alerta, apesar de ainda não ter sido identificado se a ofensiva foi feita a mando do governo sírio ou realizada por rebeldes.

Ainda na Cisjordânia, a tensão aumentou entre Israel e Palestina, em resposta ao assassinato de dois palestinos em uma operação militar de Israel, cujas tropas procuravam três adolescentes israelenses sequestrados na região durante a semana passada.

Fontes:
O Globo - Israel bombardeia nove alvos no lado sírio das Colinas de Golã

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

5 Opiniões

  1. Regina Caldas disse:

    O menino que foi morto era árabe, não era israelense. E esta é a segunda vez que os sírios atacam nas Colinas de Golá. Na primeira vez atingiram soldados israelenses.

  2. olbe disse:

    ISRAEL só ataca pra revidar.Depois dos dois representantes de Israel e da Palestina foram até Roma atendendo um apelo do Papa dizendo que é mais difícil fazer a PAZ do que a guerra e os dois representantes assumiram moralmente a tarefa de procurar a PAZ..ai eles raptam 3 adolescentes indefesos…

  3. jayme endebo disse:

    Era árabe-israelense portanto cidadão de Israel.
    As Forças de Defesa de Israel defendem seus cidadãos sejam eles judeus,árabes ou drusos. Bateu, levou.

  4. Vitafer disse:

    Eta próximo Oriente explosivo!

  5. kalil Saliba disse:

    Basta dar uma olhada no quadro geral da guerra de agressão das potencias imperialista pela repartilha das regiões estrategicas, para sentir o terror que essas populações estão vivendo. É de um cinismo e pervesidade sem igual, o conluio do monopolio da imprensa com tais interesses. Vejam so os numeros de refugiados e desabrigados no mundo, e o numero de mortos desaparecidos que so tendem a crescer, é um absurdo fazer de conta que não é conosco que tal brutalidade teja acontecendo onde for em que pais for. E não basta levantar os olhos para fora do nosso País onde os fatos estão tendo mais repercussões sobre tais montruosidade causadas pelas as nações mais desenvolvidas, que não respeitama cultura e costumes de outros povos. Aqui no Brasil as coisas por assim dizer do dia a dia do cidadão estão insuportavel, violencia,corrupção, uma politica partidaria das mais sujas ja praticadas no sistema de representatividade que nenhum cidadão honesto que trabalha e luta por viver com dignidade quer compartilhar, e parece tudo normal. essa bestialhidade que esta acontecendo no mundo esta acontecendo aqui em maior ou menor grau. Precisamos nos organizar para dar um basta nessa situação de caos em que o mundo esta vivendo e nós aqui no Brasil também.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *