Início » Internacional » Israel intercepta navio de ajuda a Gaza no Mediterrâneo
Bloqueio marítimo

Israel intercepta navio de ajuda a Gaza no Mediterrâneo

O navio sueco estava tentando entrar nas águas controladas por Israel no Mar Mediterrêneo para entregar pacotes de ajuda para Gaza

Israel intercepta navio de ajuda a Gaza no Mediterrâneo
Uma multidão de jornalistas e ativistas estava a bordo do navio (Foto: Wikimedia)

Nesta segunda-feira, 29, comandos navais israelenses interceptaram um navio de protesto no mar com destino a Gaza e desviaram o navio para um porto em Israel. Os israelenses disseram que ninguém ficou ferido na operação.

O navio sueco Marianne of Gothenburg estava tentando entrar nas águas controladas por Israel no Mar Mediterrâneo para entregar pacotes de ajuda para Gaza. Uma multidão de jornalistas e ativistas estava a bordo, inclusive o parlamentar árabe-israelense Basel Ghattas e o ex-presidente tunisiano Moncef Marzouki.

Os ativistas estavam protestando contra bloqueio marítimo de Israel. O país mantém um bloqueio aéreo e marítimo completo com Gaza e um bloqueio parcial de bens e pessoas em duas passagens terrestres. Israel proíbe Gaza de ter um aeroporto ou porto marítimo, exceto um pequeno porto de pesca. Além disso, os pescadores de Gaza estão restritos a se aventurar a não mais do que algumas milhas náuticas da costa.

Outros navios tentaram fazer coisas parecidas para vencer o bloqueio, incluindo um navio turco organizado em 2010, que foi interceptado no mar por comandos israelenses em um ataque que deixou nove ativistas mortos e azedou as relações outrora estreitas entre Israel e Turquia.

Palestinos dizem que muitas das 1,8 milhões de pessoas em Gaza são refugiadas de outras guerras com Israel. Israel diz que mantém o bloqueio por conta do Hamas, o organização terrorista que controla a faixa.

Um porta-voz militar israelense disse que a Marinha ordenou que o navio fizesse o caminho de volta. Quando a embarcação recusou, comandantes da Marinha embarcaram e procuraram o navio. O porta-voz disse que o “uso da força foi desnecessário” e que o “processo transcorreu sem intercorrências.” Três outros navios de protesto da flotilha voltaram mais cedo.

O primeiro-ministro Benjamin Netanyahu disse: “a flotilha não é nada a não ser uma demonstração de hipocrisia e mentiras que apenas ajudam a organização terrorista Hamas e ignora todos os horrores em nossa região”.

 

Fontes:
The Washington Post-Israel intercepts Gaza-bound aid ship in Mediterranean

2 Opiniões

  1. Regina Caldas disse:

    Concordo com suas afirmações, Roberto 1776. A inveja corrói a alma dos medíocres . Tornam-se insanos no ódio que nutrem pela imensa e sempre renovadora capacidade dos israelitas de superarem extermínios, perseguições e calúnias, que das cinzas renascem cada vez mais fortes e inteligentes.

  2. Roberto1776 disse:

    O objetivo de Hitler de acabar com os judeus continua a pleno vapor, tanto na Suécia como em Santa Maria da Boca do Monte (na UFSM) e na Argentina da viúva.
    Só pode ser uma profunda e incurável dor de cotovelo. Não engolem o fato de que, proporcionalmente, os judeus já fizeram mais pelo bem da humanidade do que qualquer outro país do mundo, portanto assim se explica tanto interesse em ajudar os terroristas palestinos.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *